As regências do substantivo tendência - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
As regências do substantivo tendência

Queria saber qual é a forma exacta para utilizar correctamente «ter tendência»:

«Os jovens têm a tendência a criar amizades», «Os jovens têm a tendência de criar amizades» ou «Os jovens têm tendência a criar amizades».

Obrigada.

Cláudia Moreira Montreal, Canadá 9K

O substantivo tendência pode seleccionar dois complementos:

— o sujeito da tendência (alguém/alguma coisa tende...): «as tendências dos jovens»;

— o objecto da tendência (a coisa para se tende): «as tendências (dos jovens) para a moda».

No primeiro caso, a preposição é sempre de. No segundo, a regência pode variar em função do contexto (cf. dicionário da Academia das Ciências de Lisboa):

a) precedida de artigo definido, de demonstrativos ou possessivos, a palavra ocorre com a preposição para antes de expressões nominais («mencionei a/essa/a sua tendência para a arte») e de ou para, antes de infinitivo («mencionei a/essa/a sua tendência de/para criar arte»;

b) depois de artigo indefinido ou sem qualquer determinante, emprega-se com para antes de expressões nominais [«revelou (uma) tendência para a arte»] e a ou para antes de infinitivos [«revelou (uma) tendência a/para criar arte»].

Carlos Rocha
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: substantivo
Áreas Linguísticas: Léxico; Sintaxe