As orações relativas introduzidas por preposição no português e no castelhano - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
As orações relativas introduzidas por preposição no português e no castelhano

É correto dizer «O homem de que te falei» / «O homem do que te falei», ou devo dizer exclusivamente «o homem do qual te falei»?

De igual maneira, posso usar indiferentemente as suas formas no seguinte caso, ou usar o que com preposição é incorreto/arcaico/extremamente formal?

«A pessoa com a qual trabalho.» / «A pessoa com a que trabalho.»

Agradeço muito a resposta.

Gabriel Mario Psicólogo Wilde, Argentina 431

Em português, as formas corretas são as seguintes (destacadas a negrito):

(1) «O homem de que falei.»

(2) «O homem do qual te falei.»*

Do mesmo modo, em relação à segunda frase em questão:

(3) «A pessoa com que trabalho.»

(4) «A pessoa com a qual trabalho.»*

Nestas construções não se empregam nem do/da que, nem com o/a que, ou seja, não é possível traduzir literalmente o castelhano «del/ de la que» ou «con el/la que».

Note-se que, em castelhano, existem os chamados relativos complexos formados pelo artigo definido e os relativos cual ou que (cf. Nueva Gramática de la Lengua Española – Manual, Real Academia Espanhola, 2010, pág. 837). Os relativos complexos em que participa cualel cual/la cual/lo cual/los cuales/las cuales – são na maioria facilmente transpostos em português como o qual/a qual/os quais/as quais. Contudo, os pronomes relativos complexos constituídos por queel que/la que/lo que/los que/las que –, em que el, la, lo, los e las são artigos definidos, não pronomes, não encontram correspondente exato em português (idem, ibidem). Com efeito, a língua portuguesa não permite formas como «a que» (em que a seria um artigo definido) depois de preposições e rejeita frases como *«a pessoa com a que trabalho» (o * indica agramaticalidade), cuja configuração correta é a apresentada em (3): «a pessoa com que trabalho».

* Referido a pessoas também se emprega e é correto o pronome quem depois da preposição: «a pessoa de quem te falei», «a pessoa com quem trabalho».

Carlos Rocha
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: preposição
Áreas Linguísticas: Sintaxe Campos Linguísticos: Regência; Orações