«À vontade» - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
«À vontade»

«O meu patrão diz-me sempre que posso ficar à vontade para lhe pedir um aumento.»

«Ficar à vontade» não parece constar da maioria dos dicionários da variante europeia da língua portuguesa. Significa isso que não é recomendável em português de Portugal?

Arsénio Sacramento Tradutor Cascais, Portugal 5K

A locução adverbial «à vontade», que significa «sem constrangimento, vergonha ou embaraço», tem registo em dicionários elaborados em Portugal, ainda que sempre como subentrada de vontade. ou associada a verbos também como subentrada, isto é, como parte do verbete ou definição do referido substantivo. Encontra-se, por exemplo, no dicionário Priberam, no dicionário da Porto Editora e no dicionário da Academia das Ciências de Lisboa. É, portanto, completamente aceite na variante europeia de português e, por isso, o seu uso é recomendável com variadíssimos verbos: «andar/estar/ficar/pôr-se/servir-se à vontade». Assim, pode-se afirmar que «o meu patrão diz-me sempre que posso ficar à vontade para lhe pedir um aumento» significa o mesmo que «o meu patrão diz-me sempre que lhe posso pedir um aumento sem constrangimentos/vergonha».

Quando se trata de substantivo, grafa-se com hífen e significa «desenvoltura, desinibição, naturalidade no comportamento» (Dicionário Houaiss): «o à-vontade», «ter à-vontade» (ver também Vocabulário Ortográfico do Português e Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa).

Sara Mourato
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: advérbio
Áreas Linguísticas: Outros