A regência de adequado - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
A regência de adequado

Quando alguma coisa é "adequada", pode sê-lo "a/ao/às/aos" (p. ex.: clima), "em" (p. ex.: Inglaterra), ou "para" (p. ex.: criança), ou ainda outra situação de que agora não me lembro, ou alguma destas é incorrecta?

Obrigada.

Rita C. Mendes Estudante Lisboa, Portugal 11K

O Dicionário de Regimes de Substantivos e Adjetivos, de Francisco Fernandes, indica que a regência do particípio adjectival adequado pode ser feita com três preposições: a, com, para. São exemplos:

(i) As leis devem ser adequadas ao povo para que são feitas.

(ii) Linguagem adequada com o assunto.

(iii) A região mais adequada para constituir o poderoso núcleo da futura união.

Pode-se, pois, concluir que a e com se usam com expressões nominais [exemplos (i) e (ii)], enquanto para se associa preferencialmente a infinitivos [exemplo (iii)].

Carlos Rocha
Classe de Palavras: adjectivo
Áreas Linguísticas: Léxico; Sintaxe