A função de «do fidalgo» em «acompanhado do fidalgo» e «fez-se acompanhar do fidalgo» - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
A função de «do fidalgo» em «acompanhado do fidalgo» e «fez-se acompanhar do fidalgo»

Na frase «ele veio acompanhado do fidalgo» qual é a função sintática «do fidalgo»?

E se a frase for «Ele fez-se acompanhar do fidalgo». Qual a função sintática do fidalgo? Complemento obliquo?

Cecília Ramos Professora Vila Real, Portugal 43

Na frase

(1) «Ele veio acompanhado do fidalgo.»

o constituinte «do fidalgo» desempenha a função sintática de complemento do adjetivo.

Na frase

(2) «Ele fez-se acompanhar do fidalgo.»

podemos analisar o constituinte «fazer-se acompanhar» como um núcleo verbal complexo formado por um verbo causativo e por um verbo no infinitivo. Nestes casos, estamos perante uma situação designada união de orações, que corresponde à «amálgama de duas orações numa só» (in Raposo et al., Gramática do Português. Fundação Calouste Gulbenkian, p. 1963). Este fenómeno identifica-se por não permitir a flexão do infinitivo e por o verbo no infinitivo não poder ter sujeito sintático (cf. Id., ibidem)

As frases originais que compõem a frase seriam então:

(2a) «Ele fez-se»

(2b) «O fidalgo acompanhou-o.»

Ora, ao procedermos à junção das duas orações, não é possível manter o sujeito da segunda, «o fidalgo», pelo que este sujeito semântico passa a ter a função de complemento agente da passiva (noutras situações, pode surgir como complemento indireto) (cf. id. Ibidem). Assim, a junção de orações poderia corresponder a uma destas duas possibilidades:

(2c) «Ele fez-se acompanhar pelo fidalgo.»

(2d) «Ele fez-se acompanhar do fidalgo.»

Nestas frases, o constituinte «do/pelo fidalgo» desempenha, como ficou dito, a função de complemento agente da passiva.

Carla Marques
Classe de Palavras: verbo
Áreas Linguísticas: Sintaxe Campos Linguísticos: Funções sintácticas; Orações