João Carreira Bom (1945 – 2002) - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
João Carreira Bom (1945 – 2002)
João Carreira Bom (1945 – 2002)
20K

João Carreira Bom (1945 – 2002) foi um jornalista e cronista português que trabalhou para o Diário de Notícias e participou nas redações de O Século, Expresso e da revista Sábado. Destacou-se também por ser contista, atividade que o levou a publicar, em 1965, o livro de contos Subgente. Fundador, com José Mário Costa, do Ciberdúvidas da Língua Portuguesa.

 
Textos publicados pelo autor

O Governo, se prezasse o português, poderia aproveitar a campanha publicitária do euro para sugerir a pronúncia portuguesa desta palavra.
   Pelo contrário. No anúncio televisivo, transmitido nos últimos dias, insiste-se em dizer... /êu-rò/!
   Formado a partir do truncamento da palavra Europa, o euro...

O Instituto Superior de Novas Profissões, escola pioneira de algumas disciplinas em Portugal, não está muito atento aos seus próprios impressos. Assim, no documento com que costuma comprovar a comparência a exames dos estudantes-trabalhadores, lê-se:
   «...Passo a presente declaração que assino e autêntico
   Que o dono de uma pensão residencial confunda na escrita – e só na escrita! – o adjectivo «residêncial» com o substantivo residênc...

Os canais portugueses de televisão SIC e RTP, que capricham numa apresentação "jovem" da meteorologia, poderiam caprichar também na pronúncia de algumas palavras.
    Por exemplo, período é termo onde, com tempestade ou bonança, não pomos tónica em nenhum u. Fechamos, é certo, um o antes e depois do d, mas na fala mal os sentimos. A tónica está no I e, por isso, deitado para a direita, lá temos o acento.
    /Pe...

O canal de televisão português SIC resolveu ser criativo e engendrou uma rubrica chamada «Siclismo».
    Brilhante!
    Nos primeiros anos de escolaridade, o efeito não se fez esperar. Muitos alunos, para designar corridas de bicicletas, já não escrevem ciclismo com c no início da palavra, mas com s.
    Conta uma professora que, quando corrigiu este erro a um aluno, ele lhe perguntou: «Quer saber mais do que a SIC?»

Pela primeira vez, nos audiovisuais portugueses, ouvimos empregar o verbo despoletar com o sentido próprio: «tirar a espoleta a», evitar a explosão do engenho, anular um incidente. Foi na segunda-feira, 7, de manhã, na TSF.

Segundo o repórter, o secretário de Estado português das Comunidades, José Lello, no final de uma visita à África do Sul - perante a ira de membros da comunidade portuguesa, cansados de uma alegada falta de representa...