Alunos de uma dúzia nacionalidades diferentes envolvidos na Ciberescola e nos Cibercursos da Língua Portuguesa - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Alunos de uma dúzia nacionalidades diferentes
envolvidos na Ciberescola e nos Cibercursos da Língua Portuguesa
Balanço do ano letivo de 2018/2019 do ensino de PLNM e PLE
Por Sara Mourato 195

Um total de 137 alunos, filhos de imigrantes em Portugal – 76  inscritos no 2.º e no 3.º ciclos, e 61 frequentando o 1.º ciclo de escolaridade –, e uma dúzia de estrangeiros  de quatro países teminaram as aulas lecionadas por via das duas plataformas dinamizadas pela Associação Ciberdúvidas da Língua Portuguesa: a Ciberescola da Língua Portuguesa e os Cibercursos da Língua Portuguesa.

No primeiro caso –  ensino de Português como Língua Não Materna (PLNM), em cooperação institucional e educativa com o Ministério da Educação de Portugal, através da Direção-Geral da Educação (DGE) e os agrupamentos e escolas envolvidos –, as aulas abrangeram alunos com dificuldades particulares no domínio da língua portuguesa de nacionalidade cabo-verdiana, chinesa, marroquina, paquistanesa ucraniana e venuzuelana, entre outros. Vivem em Portugal e usufruíram das aulas ministradas pela  Ciberescola da Língua Portuguesa em vários pontos do país. Nomeadamente, nos distritos de Faro, Leiria, Lisboa, Porto e Setúbal (cf. página da DGE). A diversidade de nacionalidades e a dispersão dos alunos pelo território português não os impedem de conhecer-se, porque raparigas e rapazes de este ou aquele agrupamento de escolas participam nas atividades em simultâneo com os de agrupamentos de outras regiões de Portugal. Com o final do ano letivo em Portugal, também as aulas de Português Língua Não Materna (PLNM) estão a encerrar atividades e a preparar o novo ano letivo que recomeça em setembro de 2019.

Quanto à discência no âmbito dos Cibercursos da Língua Portuguesa – ensino de Português como Língua Estrangeira (PLE) – participaram alunos norte-americanos, alemães, ingleses e holandeses. Na sua maioria, são adultos ligados por videoconferência a professores experientes e formados em ensino de PLE. Como estas aulas se destinam a falantes estrangeiros interessados na língua portuguesa, elas não são interrompidas durante o período do verão. Inscrições aqui.

Sobre a autora

Licenciada em Estudos Portugueses e Lusófonos pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e mestre em Língua e Cultura Portuguesa – PLE/PL2.