A pronúncia de Gameiro, a grafia de Marra(á)quexe, o campino no Cuidado com a Língua! e o feminino de padre - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Início Aberturas Abertura
A pronúncia de Gameiro, a grafia de Marra(á)quexe, o campino no Cuidado com a Língua! e o feminino de padre
A pronúncia de Gameiro, a grafia de Marra(á)quexe,
o campino no Cuidado com a Língua! e o feminino de padre
Por Ciberdúvidas da Língua Portuguesa 189

1. A pronúncia dos apelidos de família caracteriza-se por uma certa liberdade, o que pode, nalgumas situações, provocar incertezas. É o caso da pronúncia do apelido Gameiro, cuja origem também se descreve na atualização do Consultório. Indo da ortoépia para a ortografia, aborda-se a possibilidade de aceitação das duas formas do topónimo Marraquexe Marráquexe, cidade de Marrocos. Já no plano lexical, um consulente interroga-se sobre a existência e possibilidade de aceitação do adjetivo desumilde. No âmbito da sintaxe, é a função do pronome relativo no verso «Gato que brincas na rua», de um poema de Fernando Pessoa, que oferece dificuldades. Aborda-se também a sintaxe e a pontuação associadas ao uso de donde com valor de "daí". Por fim, regressa-se à questão da grafia das siglas e acrónimos em português. 

2. O campino e a realidade lexical que o envolve é o tema central do 24.º programa da 10.ª série do magazine televisivo Cuidado com a Língua! Este episódio* que vai até à lezíria ribatejana, passa em revista termos específicos, provérbios e expressões típicas deste domínio, para além de revelar a relação do barrete vermelho, tipicamente usado pelos campinos, com o barrete frígio usado pela figura de Marianne, símbolo da República francesa (notícia aqui). 

* Emitido no primeiro canal da RTP, na quarta-feira, dia 30 de outubro de 2019, depois da 21h00 (hora oficial  de Portugal continental). O programa pode ser visto, posteriormente, via  RTP Play.

3. O Papa Francisco anunciou, após a votação do documento final do Sínodo da Amazónia, que a comissão de estudo sobre a ordenação de mulheres como diaconisas vai ser reativada. Com esta decisão, levanta-se a possibilidade de ordenação de mulheres, no seio da Igreja Católica, situação que, no plano linguístico, convoca a necessidade de uma forma feminina para termos como padre ou sacerdote.

Relativamente a esta questão, recordamos a resposta «Padre, madre, abade, abadessa» e também o artigo «O sexo das profissões». Sobre a formação dos diferentes femininos, «Elefanta, presidenta», «A juíza e a presidente», ««Senhora presidenta» / «Senhora presidente»» e «Juíza presidenta». 

4. O Ciberdúvidas presta a sua homenagem ao reverendo Henrique Etaungo Daniel, falecido a 24 de outubro, no Huambo, em Angola (notícia). O reverendo foi autor do Dicionário Português-Umbundu e da obra Adivinhas e Provérbios em Umbundu, para além de publicações de âmbito religioso.

5. O vestuário envolve designações específicas para cada peça, mas abrange também uma dimensão que entra no domínio social e ideológico. Cada roupa marca uma opção pessoal que transmite uma mensagem, da vontade de passar despercebido ao desejo de se fazer notar. São estes os eixos da reflexão intitulada «Roupa, estratégia e moral», de autoria do tradutor e professor Vítor Lindegaard no seu blogue Travessa do fala-só

6. No âmbito da atualidade relacionada com a língua, destacamos as seguintes notícias:

— A ONU pretende estabelecer uma parceria com a CPLP para o ensino do português no combate ao crime organizado (notícia); 

José Ramos-Horta, político e jurista timorense, considera que o português está a sobreviver muito bem em Timor-Leste, o que se comprova pelo aumento da percentagem de falantes da língua, de 7% para 30% (notícia);

— A feira do livro Morabeza decorre em Cabo Verde, na Cidade da Praia e na Ilha do Fogo, até 3 de novembro, contando com a apresentação de livros variados e diversos debates e entrevistas (Programa).