Prefixos pré-, pró-, pós- - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Prefixos pré-, pró-, pós-

Levando-se em consideração a Base XVI do Acordo Ortográfico (1.º Nas formações com prefixos [...] só se emprega o hífen nos seguintes casos: [...] f) Nas formações com os prefixos tónicos/tônicos acentuados graficamente pós-, pré e pró-, quando o segundo elemento tem vida à parte [...]) como fica a escrita da palavra pré-constituída/preconstituída ou ainda pré-constituir ou preconstituir? Os sufixos, neste caso, possuem "vida à parte", como indica a Base XVI no Acordo? A propósito, qual o critério mais seguro para definir se um sufixo tem ou não "vida à parte"?

Elmer Marques Advogado Maringá, Brasil 23K

Quando têm acentos gráficos obrigatórios, os prefixos acima indicados são sempre seguidos de hífen (associados a outra palavra).

Pela pronúncia da palavras, em Portugal é sempre possível distinguir se o prefixo está ou não fundido com o elemento seguinte. Por exemplo, pré-ocupação (com hífen) tem prosódia diferente de preocupação (sem hífen). Penso que no Brasil também haverá alguma diferença. Veja, porém, a minha resposta «Novo acordo, casos especiais, prefixos re-, pre-, pro-».

O critério mais seguro para saber se o prefixo está ou não fundido é consultar um bom vocabulário, como o VOLP que vai ser publicado pela sua Academia Brasileira de Letras.

Penso que a grafia nestes casos não sofre alteração no novo AO.

Ao seu dispor,

D´Silvas Filho
Áreas Linguísticas: Morfologia; Morfologia Construcional