O presente do conjuntivo do verbo emergir - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
O presente do conjuntivo do verbo emergir

Há dupla conjugação do verbo emergir? Pergunto porque o Ciberdúvidas, mais de uma vez, acusou a forma "emirja" como correcta, mas, tanto no dicionário Priberam como no Houaiss, a forma relacionada é "emerja". Ambas estão certas? Se sim, qual a preferência em Portugal e no Brasil?

Grata.

Bess Peres Aposentada Rio de Janeiro, Brasil 6K

Não existe acordo nas diferentes obras de descrição da língua portuguesa (gramáticas, dicionários, vocabulários) sobre a conjugação da primeira pessoa do singular do verbo emergir no presente (e de outros verbos com ele relacionados, como imergir e submergir, por exemplo). Consultando estas obras, verificamos três situações:

O verbo emergir é defectivo, sendo a primeira pessoa do plural uma das formas que não são conjugadas. Isto preconizam:

  • Dicionário Aurélio ― Século XXI (Editora Nova Fronteira, 1999)Dicionário
  • Contemporâneo da Língua Portuguesa ― Aulete Digital (Lexikon Editora Digital, 2007)
  • Nova Gramática do Português Contemporâneo, Celso Cunha e Lindley Cintra (Lisboa: Edições Sá da Costa, 1998) [não faz o mesmo com submergir ― considera-o conjugável com -e- (submerjo) (p. 420)]


A primeira pessoa do singular é emirjo, tal como acontece com verbos como convergir ou divergir, por exemplo. Assim dizem:

 

  • Dicionário de Verbos Portugueses Conjugados, Rodrigo de Sá Nogueira (Livraria Clássica Editora, 1999)
  • Dicionário dos Verbos Portugueses (Porto: Porto Editora, 1996)
  • Vocabulário da Língua Portuguesa, Rebelo Gonçalves (Coimbra: Coimbra Editora, 1966)
  • Grande Vocabulário da Língua Portuguesa, José Pedro Machado (Lisboa: Âncora Editora, 2001)
  • Dicionário de Verbos Conjugados, João Antunes Lopes (Lisboa: Lello & Irmão – Editores, 1992)


A primeira pessoa é emerjo. É o que indicam, como afirma a consulente:

 

  • Dicionário de Língua Portuguesa On-line (Priberam Informática)
  • Dicionário Eletrônico Houaiss (Rio de Janeiro: Instituto Antônio Houaiss/Objetiva, 2001)

Por último, o Vocabulário Ortográfico e Remissivo da Língua Portuguesa, de Gonçalves Viana (Paris: Aillaud ; Lisboa: Bertrand), regista, já em 1914, a possibilidade de se conjugar esta forma verbal como emirjo ou emerjo.

Tendo em conta as obras apresentadas, parece haver uma tendência para o uso da forma emirjo em Portugal e para, no Brasil, se considerar o verbo defectivo. Convém notar, no entanto, que este levantamento não é exaustivo e que essa tendência é contrariada pelo Dicionário Houaiss e pelo Dicionário Priberam.

Com tal variedade de preceitos acerca da conjugação da primeira pessoa do singular do verbo emergir no presente do indicativo (e, consequentemente, das formas do presente do conjuntivo e de algumas formas do imperativo), podemos dizer que qualquer das escolhas apresentadas acima é justificável, contanto que em cada texto se use a forma escolhida com coerência.

Nuno Carvalho
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: verbo
Áreas Linguísticas: Léxico; Morfologia Flexional