O presente do conjuntivo do verbo emergir - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
O presente do conjuntivo do verbo emergir

Há dupla conjugação do verbo emergir? Pergunto porque o Ciberdúvidas, mais de uma vez, acusou a forma "emirja" como correcta, mas, tanto no dicionário Priberam como no Houaiss, a forma relacionada é "emerja". Ambas estão certas? Se sim, qual a preferência em Portugal e no Brasil?

Grata.

Bess Peres Aposentada Rio de Janeiro, Brasil 6K

Não existe acordo nas diferentes obras de descrição da língua portuguesa (gramáticas, dicionários, vocabulários) sobre a conjugação da primeira pessoa do singular do verbo emergir no presente (e de outros verbos com ele relacionados, como imergir e submergir, por exemplo). Consultando estas obras, verificamos três situações:

O verbo emergir é defectivo, sendo a primeira pessoa do plural uma das formas que não são conjugadas. Isto preconizam:

  • Dicionário Aurélio ― Século XXI (Editora Nova Fronteira, 1999)Dicionário
  • Contemporâneo da Língua Portuguesa ― Aulete Digital (Lexikon Editora Digital, 2007)
  • Nova Gramática do Português Contemporâneo, Celso Cunha e Lindley Cintra (Lisboa: Edições Sá da Costa, 1998) [não faz o mesmo com submergir ― considera-o conjugável com -e- (submerjo) (p. 420)]

A primeira pessoa do singular é emirjo, tal como acontece com verbos como convergir ou divergir, por exemplo. Assim dizem:

  • Dicionário de Verbos Portugueses Conjugados, Rodrigo de Sá Nogueira (Livraria Clássica Editora, 1999)
  • Dicionário dos Verbos Portugueses (Porto: Porto Editora, 1996)
  • Vocabulário da Língua Portuguesa, Rebelo Gonçalves (Coimbra: Coimbra Editora, 1966)
  • Grande Vocabulário da Língua Portuguesa, José Pedro Machado (Lisboa: Âncora Editora, 2001)
  • Dicionário de Verbos Conjugados, João Antunes Lopes (Lisboa: Lello & Irmão – Editores, 1992)

A primeira pessoa é emerjo. É o que indicam, como afirma a consulente:

  • Dicionário de Língua Portuguesa On-line (Priberam Informática)
  • Dicionário Eletrônico Houaiss (Rio de Janeiro: Instituto Antônio Houaiss/Objetiva, 2001)

Por último, o Vocabulário Ortográfico e Remissivo da Língua Portuguesa, de Gonçalves Viana (Paris: Aillaud ; Lisboa: Bertrand), regist{#|r}a, já em 1914, a possibilidade de se conjugar esta forma verbal como emirjo ou emerjo.

Tendo em conta as obras apresentadas, parece haver uma tendência para o uso da forma emirjo em Portugal e para, no Brasil, se considerar o verbo defectivo. Convém notar, no entanto, que este levantamento não é exaustivo e que essa tendência é contrariada pelo Dicionário Houaiss e pelo Dicionário Priberam.

Com tal variedade de preceitos acerca da conjugação da primeira pessoa do singular do verbo emergir no presente do indicativo (e, conseq{#u|ü}entemente, das formas do presente do {#conjuntivo|subjuntivo} e de algumas formas do imperativo), podemos dizer que qualquer das escolhas apresentadas acima é justificável, contanto que em cada texto se use a forma escolhida com coerência.

Nuno Carvalho
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: verbo
Áreas Linguísticas: Léxico; Morfologia Flexional