Medo, médão, meda - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Medo, médão, meda

Sou habitante da Comporta, e, nesta localidade, sempre que falamos das dunas, utilizamos a palavra medos (leia-se "médos"). A minha pergunta é a seguinte: Será que esta palavra existe realmente, ou será ela uma expressão local. De repente, dei comigo a imaginar o seguinte: será que em tempos mais remotos as dunas representavam um local do qual as pessoas tinham medo e que, com os anos, a palavra medo tenha sido deturpada em "médo", e daí a expressão actualmente utilizada? Ficaria muito grato se conseguissem esclarecer-me.

Muito obrigado pela atenção.

Cesário Severino Comerciante Comporta, Portugal 4K

O Dicionário Eletrônico Houaiss regista a palavra medo, com a acepção, menos conhecida, de «monte de areia que os ventos formam junto ao mar; duna»; e, aqui, é uma «[derivação] regr[essiva] de médão». Não se trata, portanto, da mesma palavra que medo, porque esta tem origem no latim mĕtus, us "medo, temor, desassossego, inquietação, ansiedade; temor religioso; objeto de temor". Além disso, medo, «duna», tem é aberto, enquanto medo, «temor», se pronuncia com é fechado, contraste que é assinalado pelo próprio consulente.

Deste modo, para se entender a etimologia de medo, deve-se estudar antes a de médão, que é comentada  pelo Dicionário Houaiss (s.v. médão) como a seguir se transcreve:

«orig[em] duv[idosa]; tido como do lat[im] h[i]sp[ânico] *metŭlum, do lat. metŭla, ae dim. de mēta, ae "marco, baliza, pedra de forma cônica ou piramidal"; contudo, o mais provável é que se trate de um der[ivado] pré-romano da raiz indo-européia, cujo sign[i]f[icado] fundamental é "monte de areia"; cf. esp[anhol] médano (1624), hoje muito us[ado] na ac[e]p[ção] de "duna" na Argentina e outros países da América, de mesma orig[em] do port[uguês] médão [...].»

À luz desta explicação, poderá dizer-se que, do ponto de vista histórico, as palavras meta, «marco, obectivo», e meda, «amontoado», se relacionam de alguma maneira com medo, por terem origem comum em mēta, ae, possível base morfológica de *metŭlum. Observe-se que meta passou ao português por via erudita, enquanto meda evoluiu por via popular.

Respondendo directamente à pergunta, não se confirma o que o consulente imaginou. No entanto, é natural que a semelhança  entre medo, «duna» e medo, «temor» tenha dado origem a lendas e às chamadas etimologias populares, que não atendem a critérios científicos.

Carlos Marinheiro/Carlos Rocha
Tema: Origem de palavras Classe de Palavras: substantivo
Áreas Linguísticas: Fonética; Léxico