Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Real time (inglês) = em tempo real (português)

Qual a tradução mais correta da expressão inglesa real time? «Tempo real» é apropriada ou é uma tradução demasiado literal? A nossa língua não terá expressões que soem melhor? «Tempo real» parece um pouco estranho pois, se estivermos em «tempo real», o contrário é estarmos em «tempo fictício»? Expressões como «ao vivo», «em direto» ou «instantaneamente» não seriam mais adequadas? Alguns exemplos: «As estatísticas são calculadas em tempo real», «Este vídeo está a ser transmitido em tempo real» e «Este sistema interage com aquele em tempo real». Nestes casos, qual seria a melhor alternativa ao «tempo real»?

Agradeço antecipadamente a vossa resposta.

Nelson Peixoto Consultor Braga, Portugal 273

       A tradução a que alude e que apelida de linear está correta e é muito utilizada no momento presente. Costuma dizer-se, por exemplo, «em tempo real» em muitos contextos da atualidade: «A situação será apresentada em tempo real» ou «no preciso momento em que ocorrer». Há várias alternativas a «tempo real», mas a tradução parece-nos apropriada e adaptável a vários contextos, não ferindo a sensibilidade e a estrutura da língua portuguesa e estando consagrada pelo uso. As alternativas que sugere são pertinentes e corretas para a substituir. No contexto, «real» significa «no preciso momento» e não «verdadeiro» [um outro significado deste termo]; assim, o contrário de «tempo real» não tem de ser obrigatoriamente «tempo fictício».   

       Surge muito no português contemporâneo, no domínio das novas tecnologias, na informação noticiosa veiculada pelos media, tanto no domínio político, como de ocorrências inesperadas ou desportivas. 

Filipe Carvalho
Campos Linguísticos: Estrangeirismos