Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Avô(s) e avós(s)
 Tenho uma dúvida e gostava que me pudessem esclarecer. Se o plural de pai e mãe é pais, de tio e tia é tios, de irmão e irmã é irmãos, porque é que o plural de avó e avô é avós e não avôs? Nestes casos o plural é no masculino, mas no caso de avó e avô é no feminino.
Ana Rita Seabra Vieira Estudante Lisboa, Portugal 10K
 A evolução das palavras avô e avó da língua latina para a língua portuguesa foi longa e um tanto complexa.

Na língua latina, avus |ávus| corresponde a avô, e avia |ávia| corresponde a avó.

A evolução deu-se a partir dos diminutivos *aviolo e *aviola, equivalentes a avozinho e avozinha. Note-se que *aviolo é uma forma reconstruída, porque não existem registos deste vocábulo.

A evolução da forma masculina foi a seguinte: *aviolo > avolo > avoo. Por influência de um fenómeno/fenômeno fonético denominado metafonia, a vogal tónica/tônica tornou-se média, e de avoo evoluiu para |avôo| e, por contracção, avô.

A evolução da forma feminina foi a seguinte: aviola > avola > avoa > avó. Na forma feminina, a vogal tónica/tônica manteve-se aberta, como ocorre em cola, bola, argola, etc.

Contrariamente ao que aconteceu na forma do masculino singular, o masculino plural manteve a vogal tónica/tônica aberta como sucede em ovos, plural de ovo, em corvos, plural de corvo, etc.

Assim, para designar o plural dos indivíduos de ambos os sexos, manteve-se a forma avós. Para o plural feminino, manteve-se, como seria lógico, a forma avós.

Houve, portanto, uma convergência do masculino e do feminino na palavra avós.

Para que o plural constituído apenas por indivíduos do sexo masculino se distinguisse, foi criada a forma avôs, que vai ajudando a reduzir a ambiguidade/ambigüidade existente em avós.
A. Tavares Louro
Tema: Uso e norma
Áreas Linguísticas: Etimologia; Léxico