Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
A razão da grafia de ontem e de hoje

Ao ler alguns textos antigos, notei que a palavra ontem era grafada com h, «hontem». Por isso, eu gostaria de saber duas coisas: qual é a etimologia da palavra ontem e por que o h não se manteve nela, mas se mantém em hoje?

De antemão, agradeço a resposta.

Anderson Morais Estudante Olinda, Brasil 549

Segundo o Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa, de José Pedro Machado:

Ontem:

    Do latim ad noctem: no dia que terminou com a última noite. Começou por se fixar em Portugal, primeiro por `oonte´, depois `oontem´.

Hoje

    Do latim hodie: neste dia. Já foi simplesmente `hoj´.

Parecer pessoal:

     Depreende-se da etimologia a razão por que ontem não terá h, diferentemente de hoje.

  

    Ao seu dispor,

 

Cf. Ainda a razão da grafia de ontem e de hoje 

D´Silvas Filho
Tema: Etimologia Classe de Palavras: advérbio