A pronúncia de síndroma/e, glicemia, anemia, etc. - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
A pronúncia de síndroma/e, glicemia, anemia, etc.

Conforme as nossas escolas médicas, há grandes variações no género e pronúncia de termos médicos de origem grega.

Tanto se diz "glicémia", "leucócitos", como "glicemia", "leucocitos", embora toda a gente diga "anemia" e não "anémia".

Em Lisboa e Coimbra, diz-se «os enzimas» e, quanto a estes, por exemplo, "polimerase". No Porto, diz-se «as enzimas» e a "polimérase".

Maior confusão ainda: «o "sindroma"» (como aprendi em Lisboa), «o síndrome», «a síndrome».

Pode haver alguma regra com sentido etimológico e fonético?

João Vasconcelos Costa Professor universitário Portugal 8K

De facto, é sabido que a pronúncia dos termos médicos é por vezes diferente em Coimbra e Lisboa. Mas o que interessa é o que está nos vocabulários e dicionários que se baseiam na ortografia oficial, que ainda é a de 1945. O legal e o mais correcto é glicemia, leucemia, etc. (à semelhança de anemia); enzima (nunca ouvi doutro modo); síndrome ou síndroma (esdrúxulos e femininos). Desconheço polimérase, embora haja vários compostos esdrúxulos terminados no mesmo sufixo de origem grega.

Não há propriamente regras, mas geralmente a etimologia é que manda. Quase sempre tais compostos assentam no grego e obedecem à acentuação que teriam (ou têm) se viessem através do latim. Por vezes, porém, são neologismos recebidos através do francês, e então não podem, em princípio, ser esdrúxulos, dado que nesta língua não há palavras proparoxítonas.

F. V. Peixoto da Fonseca
Classe de Palavras: substantivo
Áreas Linguísticas: Etimologia; Fonética