A origem da expressão «de uma figa!» - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
A origem da expressão «de uma figa!»

Na sequência da pergunta de Diana Sauer sobre o significado da expressão «de uma figa», o Ciberdúvidas, na pessoa do sr. Carlos Marinheiro, respondeu não ter sido possível apurar a origem da dita expressão. Escrevo para partilhar uma possível explicação que me chegou indirectamente.

Tratar-se-ia de uma derivação de um gesto oriundo da Roma dos tempos antigos e que se chamava em latim mano fico, ou seja, «mão de figo». Este era um gesto obsceno que representava a união sexual como meio de distrair o mal, afastando o mau-olhado.

Nesta expressão latina, o figo representa a vulva por ser associado pelos romanos aos ritos de fertilidade, sendo sagrado para Baco.

Assim sendo, a expressão «de uma figa», tal como o acto de fazer figas, parece uma derivação desta mano fico*.

Gostaria de saber se concordam com a validade desta possível explicação.

Cumprimentos pelo bom trabalho!

* N. E.: O consulente deveria ter escrito manus ficae (ver Textos relacionados).

André Morais Analista de sistemas Lisboa, Portugal 8K

A sua explicação pareceu-me credível, e levou-me a investigar melhor o assunto. Assim, encontrei na entrada «Figa» da obra A Casa da Mãe Joana 2, de Reinaldo Pimenta, edição da Editora Campus, Rio de Janeiro, Brasil, o seguinte:

«Figa, do francês figue (figa ou figo), cuja origem remota é a palavra latina fica, vulva, derivada de ficu (figo), provavelmente por analogia com o aspecto interior do fruto.

«Muito antes de virar amuleto, a figa surgiu em cultos orgíacos da Ásia Menor e foi parar nas terras dos conquistadores da região, os romanos. A poesia satírica latina registra vários trocadilhos entre ficu (figo) e fica (vulva). A figa era a reprodução simbólica da união sexual, com o polegar, representando o pênis, introduzido entre o indicador e o médio dobrados, correspondendo ao triângulo feminino. Tinha o poder de afastar a esterilidade e trazer a vitalidade.

«No italiano, a expressão far la fica (nesse idioma, fica já teve o sentido de vulva) é fazer um gesto obsceno de deboche dirigido a alguém e originou o francês faire la figue, fazer a figa, zombar.

«Depois, a figa se afastou de sua conotação sexual e se transformou num talismã para espantar o azar. A figa também é um gesto com esse mesmo objetivo ou o de esconjurar alguém ou algo — daí a expressão duma figa, usada para adjetivar uma pessoa ou alguma coisa desprezível, odiada (menino duma figa, trabalho duma figa).»

Muito obrigado pelos cumprimentos e pela preciosa colaboração.

Carlos Marinheiro
Tema: Origem de palavras Classe de Palavras: substantivo
Áreas Linguísticas: Etimologia; Léxico