A grafia de videoanalista - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
A grafia de videoanalista

Gostaria de saber porque não consigo encontrar a palavra videoanalista registada em nenhum dicionário... Se videoartista, videoconferência, videoaula, videoarte existem enquanto palavras compostas, porque não existe videoanalista? A lógica de composição da palavra não é a mesma? Estamos perante o prefixo de origem latina video- (ou é um anglicismo?), que se aglutina com a palavra analista. Estou correta?

Agradecia muitíssimo se me puderem dar uma ajuda.

Filipa Carvalho Documentalista Lisboa, Portugal 2K

Tanto nos dicionários consultados como no Corpus do Português (Mark Davies e Michael Ferreira), não há de facto a ocorrência de videoanalista. Da mesma forma, não se encontram registos da ocorrência de "vídeo-analista" ou "vídeo analista". Desta forma, entendemos que a palavra é recente e que, à semelhança de outras palavras que ocorrem com o elemento video- (videoconferência, videoarte), a grafia correta será videoanalista.

Para se afirmar que esta será a grafia correta, é importante ressaltar que, do ponto de vista ortográfico, video-, ao contrário do que a consulente afirma, é tratado como prefixo, embora não o seja propriamente; comporta-se como tal, ou seja, é, como dizem certos gramáticos, um falso prefixo ou pseudoprefixo. Sobre isto, Lindley Cintra e Celso Cunha consideram que «certos radicais latinos e gregos adquiriram sentido especial nas línguas modernas» (Nova Gramática do Português Contemporâneo, 1984, p. 113) e assumem o sentido global dos vocábulos de que antes eram elementos componentes. Neste sentido, palavras em que ocorre o elemento video- como falso prefixo devem ser escritas atendendo aos critérios enunciados no Acordo Ortográfico de 1990, Base XVI, 1.º Apesar de este elemento não fazer parte de uma lista de falsos prefixos aí apresentada, verificamos que esta inclui tele-, que, tal como video-, é usado numa série de derivados relativos às tecnologias audiovisuais. Pode, portanto, aceitar-se que video- tem um comportamento semelhante e é tratado de acordo com as mesmas regras: aglutina-se geralmente ao elemento seguinte; se o segundo elemento começa por r ou s, dobram-se essas letras; só se usa hífen antes de h ou da vogal o (visto esta ser a mesma vogal com que termina o falso prefixo video-). Em suma, para a palavra em questão, a grafia correta é videoanalista.

Sara Mourato
Tema: Uso e norma