A explicação do género dos países a um estrangeiro - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
A explicação do género dos países a um estrangeiro

Como explicar a um estrangeiro (chinês) o género no que se refere aos países?

Maria João Engenheira informática Macau, Macau 4K

Aplicam-se as regras gerais: muitos nomes de países terminam em -a, logo são femininos — Espanha, Rússia, China, Guatemala, Argentina —, mas há algumas excepções como «o Botsuana», «o Gana» e «o Quénia».

Todos os outros são masculinos, a saber:

a) os que terminam em terminam em -o e, por conseguinte, são claramente masculinos — Luxemburgo, Egipto, Congo, Togo, México.

b) terminados em vogal oral (-á, com acento; -e, sem acento, e -é, com acento; -u e -i) ou ditongo oral (-ai): Canadá, Panamá, Chipre (sem artigo), Iraque, Vietname (Vietnã, no Brasil), Moçambique (sem artigo), Chile, Zimbabué, Peru, Mali, Jibuti, Uruguai.

c) terminados em vogal nasal (-ã, -im) ou ditongo nasal (-ão): Omã, Benim, Gabão, Sudão, Irão (Irã no Brasil), Paquistão, Japão.

d) em consoante, incluindo -s, desde que este não seja atribuído como marca de plural: Portugal (sem artigo), Senegal, Israel (sem artigo), Brasil, Nepal, Marrocos (sem artigo), Laos, Equador, Iémen.

Carlos Rocha
Tema: Uso e norma
Áreas Linguísticas: Léxico; Morfologia Flexional