A análise morfológica da palavra inactivo - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
A análise morfológica da palavra inactivo

Como justifico a análise morfológica da palavra inativo? Algumas gramáticas apontam [IN]prefixo[AT] radical[IVO]sufixo e outras[IN]prefixo[ATIV]radical [O]vogal temática. Concordo com a primeira análise ao levar em conta o sufixo de formação de adjetivo a partir de substantivo, porém não encontro a etimologia do radical [AT].

Carlos Alberto Ribeiro Jr. Professor Tremembé, Brasil 5K

A palavra inactivo deriva de activo, adjectivo que tem origem latina:

«lat. act—vus,a,um 'ativo, que age, que tem significação ativa'; ver ag-; f.hist. sXV actiuo, sXV auctiuo, sXV autiuo» (Dicionário Houaiss)

É propriamente em latim que se pode dizer que -ivus é um sufixo, mas a abundância de nomes que têm origem em formas latinas terminadas com este sufixo permite depreender o sufixo também em português. Eu diria então que o sufixo passou ao português e, como tal, é produtivo:

[[in]prefixo [[act]radical [iv]sufixo [o]índice temático]

Carlos Rocha
Áreas Linguísticas: Léxico; Morfologia Construcional