Ferreira Fernandes - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Ferreira Fernandes
Ferreira Fernandes
2K

Ferreira Fernandes (Luanda, 1948) é um jornalista português, tendo colaborado com o Público, o Diário Popular, a Visão e a Sábado, entre outras publicações. Recebeu diversos prémios de reportagem, entre os quais o prémio Bordalo – Jornalista do Ano (Casa da Imprensa) e o prémio Jornalista do Ano (Clube de Jornalistas do Porto). Assina atualmente uma crónica no Diário de Notícias.

 
Textos publicados pelo autor
Imagem de destaque do artigo
A propósito do Dia Internacional da Mulher, 8 de março de 2018

Crónica do autor, no "Diário de Notícias" de 8 de março de 2018, alusiva ao Dia Internacional da Mulher de 8 de março de 2018 e o que atualidade nos traz no feminino do fim da proibição das mulheres sauditas na condução automóvel aos clubes de futebol.

Imagem de destaque do artigo

Sobre a palavra do ano 2016 em Portugal, na votação do passatempo promovido pela Porto Editora, e a sua conotação política – nesta crónica do autor, publicada no "Diário de Notícias" de 5 de janeiro de 2017.

Imagem de destaque do artigo

Um inapropriado uso lexical abordado nesta crónica do autor, que se transcreve com a devida vénia, do "Diário de Notícias" de 3 de novembro de 2014, intitulada "Oiçam jornalistas: não se faz". Deplorável não foi a situação descrita pela testemunha que, afinal, não testemunhara nada –, mas a própria cobertura jornalística em si.

 

 

Imagem de destaque do artigo

Crónica publicada no Diário de Notícias de 22/07/2014, com o título original “Abençoado por Deus mas muito complexado”. Em nota de pé página transcreveu-se a explicação dada no livro A Casa da Mãe Joana.

 

 

Imagem de destaque do artigo

A abolição do tratamento pelos títulos académicos entre os deputados municipais de Torre de Moncorvo – à luz «da democracia republicana e da revolução francesa, de onde saíram os princípios da liberdade, fraternidade ...