O perfil grego da língua portuguesa - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Início Aberturas Abertura
O perfil grego da língua portuguesa
O perfil grego da língua portuguesa
Por Ciberdúvidas da Língua Portuguesa 819

Marcadas pelo resultado das eleições gregas de 25/01/2015, as notícias convocam a memória de velhos laços culturais e linguísticos para avaliar quão vasto é o legado do grego antigo no português. Não é só o perfil do vocabulário técnico-científico a revelar essa herança; também noutras áreas se desenha o impacto grego, como acontece na vida política: democracia, tirania, demagogia, anarquia, autocracia, etc. são algumas das palavras que conservam testemunho da preocupação dos Gregos antigos pelo governo da cidade. Que novas palavras nos promete a Grécia contemporânea?

CfPalavras de origem gregaPalavras que vêm do grego

 Do mundo de língua grega (que na Antiguidade não se limitava ao território da Grécia moderna), veio também a palavra bispo, que remonta ao grego epískopos, ou, isto é, «vigia, inspetor, chefe eclesiástico», por via da adaptação latina episcopus, i, «bispo, o que dirige uma diocese» (Dicionário Houaiss). Acontece que hoje em dia, em igrejas cristãs que não a católica, o referido cargo também pode ser ocupado por uma mulher. Que nome atribuir-lhe? "Bispa", que já tem alguma história e ocorre em vários jornais? A forma erudita episcopisa, que remete para epíscopo, vocábulo divergente de bispo por via erudita, e que os dicionários registam discretamente? Ou será melhor dizer-se «a bispo»? Maria Regina Rocha dá um parecer na rubrica O Nosso Idioma. No consultório, discute-se a influência de outra língua, a propósito de mais um empréstimo anglo-saxão; comentam-se as etimologias propostas para espadarte e detergente; procura-se compreender a criação de um provérbio; e classifica-se uma oração subordinada.

 texto descritivo da imagemNo âmbito dos seus projetos de apoio ao ensino e à aprendizagem do português (língua materna e não materna), a Ciberescola da Língua Portuguesa e os Cibercursos produzem materiais didáticos, de acesso gratuito, além de organizarem cursos individuais para estudantes estrangeiros (Portuguese as a Foreign Language). Mais informação no Facebook e na rubrica Ensino.

O apelo SOS Ciberdúvidas destina-se a apoiar os custos de manutenção deste serviço de divulgação, esclarecimento e debate de toda a diversidade de temas da língua portuguesa. Para fazer o seu donativo, agradecemos que siga as instruções indicadas aqui.