O feminino de bispo, gamo e pardal - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
O feminino de bispo, gamo e pardal

Qual o feminino de bispo, gamo e pardal?

Sueli Mohamed Ghandour Brasil 19K

A forma proposta para o feminino de bispo tem sido episcopisa («mulher que, nas origens do cristianismo, exercia alguns funções do culto litúrgico».)1.

[A palavra bispo chegou-nos do grego epískopos,ou, «vigia, inspetor, chefe eclesiástico» >  lat. episcõpus,i, «bispo, o que dirige uma dioceses»; e a palavra episcopisa formou-se de epíscopo (que nos chegou do grego  epískopos) + -isa].

O feminino de gamo é gama.

Para pardal temos registadas as formas pardaleja, pardaloca, pardeja ou, ainda, pardoca.

 

1 À data desta resposta, não havia, ainda, qualquer registo de mulheres exercendo o cargo de bispo, razão da não ocorrência de usos do respetivo nome, fosse  na comunicação social como nos dicionários – o que  já não sucede já na data desta nota [26/01/2015]. É o que se assinala no texto O feminino da palavra bispo, da nossa consutora Maria Regina Rocha, na rubrica O Nosso Idioma; nele se advoga a forma bispa.

Rui Gouveia