Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
«Pôr em xeque»

Espero que tenham tido umas boas férias pois notei a vossa ausência.

Gostaria de saber se, quando alguém nos pode pôr numa alhada, se diz «está-me a pôr em xeque», ou "cheque".

Obrigado e bem-vindos.

Paulo Andrade Contabilista Lisboa, Portugal 8K

O Dicionário de Expressões Correntes, de Orlando Neves, edição da Editorial Notícias, regist{#|r}a a expressão «Pôr em xeque» («pôr alguém em situação melindrosa; duvidar das capacidades de alguém; duvidar de uma dada situação»), mas não acolhe «pôr em cheque». Esta expressão aparece, sim, no Dicionário Prático de Locuções e Expressões Correntes, de Emanuel de Moura Correia e Persília de Melim Teixeira, edição da Papiro Editora, com o significado de «pôr em situação desairosa ou em perigo»; e este dicionário também regist{#|r}a a expressão «pôr em xeque».

O Dicionário de Expressões Populares Portuguesas, de Guilherme Augusto Simões, edição de Publicações Dom Quixote, também regist{#|r}a as duas expressões: «pôr em cheque» («colocar outrem em situação falsa, em situação má») e «pôr em xeque» («em situação melindrosa»).

Cabe, porém, dizer que a ocorrência de cheque nesta locução é incorre{#c|}ta, sendo xeque a que aí deve figurar, porque só esta forma se relaciona com a origem metafórica da expressão: o xeque no contexto do jogo do xadrez, isto é, «[o] ataque sofrido pelo rei, peça principal no jogo de xadrez» (Dicionário Houaiss).

Carlos Marinheiro
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: substantivo
Áreas Linguísticas: Léxico; Ortografia/Pontuação