Características do discurso político - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Características do discurso político

Gostaria de ser esclarecida sobre as características essenciais do discurso político para alunos de 11.º ano.

Isabel Pereira Professora Portugal 15K

Em Portugal, o programa de 11.º ano actualmente em vigor inclui justamente o discurso político entre os textos argumentativos e expositivo-argumentativos, os quais são integrados no estudo do Sermão de Santo António aos Peixes do Padre António Vieira. No âmbito da recente Terminologia Linguística para os Ensinos Básico e Secundário – TLEBS (subdomínio de Pragmática e Linguística Textual), trata-se de um texto ou de sequências textuais que se inserem no protótipo argumentativo, cujas características essenciais são:

– a expressão de uma opinião que gera controvérsia, pelo que requer uma defesa e abre um espaço de contestação;
– a expressão de argumentos a favor de uma determinada tese e contra ela.

O Prontuário Actual da Língua Portuguesa (Porto, Edições Asa, 2005, págs. 324-326) enumera uma série de características linguísticas do protótipo textual argumentativo, as quais são, em síntese:

1. O uso de verbos de opinião (achar, pensar), de crença (crer), ‘dicendi’ («verbos de dizer»; dizer, concordar), verbos modais (dever, ser preciso) e psicológicos (gostar).
2. O recurso a tempos verbais do sistema do presente do indicativo (presente, pretérito perfeito e futuro), como tempos ancorados na situação de enunciação.
3. O emprego de conectores e organizadores textuais:
a) de carácter concessivo: embora, se bem que, apesar de ;
b) de carácter adversativo: mas, não obstante, sem embargo;
4. A presença de marcas linguísticas que expressam um ponto de vista:
– A unidade lexical decorrente da selecção vocabular (escolha de palavras) que reflecte uma dada conceptualização. Por exemplo, a globalização pode ser classificada como um processo, mas pode também ser perspectivada como uma ideologia; a escolha deste ou daquele termo tem repercussões na selecção do restante vocabulário num texto argumentativo.
– Os artifícios retóricos: metáforas, metonímias, personificação, hipérbole, ironia, gradação, perguntas retóricas.

Carlos Rocha
Tema: Pragmática