Boicotar, sabotar,"despoletar" e implementar - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Boicotar, sabotar,"despoletar" e implementar

Agradeço um comentário sobre o seguinte:
Boicotar vem sendo empregado como sinónimo de «sabotar» o que me parece errado pois boicotar é «abster-se de cooperar», p. ex., não comparecendo, ou seja, quando muito sabotar passivamente. "Despoletar" vem sendo usado como sinónimo de «desencadear», o que me parece errado já que significa precisamente o contrário na medida em que significa «tirar a espoleta» ou seja, «desactivar».
Implementar é palavra que não existe em português, não a tendo encontrado em qualquer dicionário; parece-me um anglicismo escusado pois temos em português a palavra «executar» (um plano, uma lei ou uma ordem) que traduz plenamente a idéia que se quer significar com aquele anglicismo.
Muito obrigado.

José Nuno Valadas Caldas da Rainha, Portugal 9K

Só não tem razão sobre o que diz do boicotar e do sabotar. Sabotar (que originalmente tem o sentido de destruição, logo, de violência), em determinados contextos, passou a assumir a significação derivada de boicotar.

Como se sabe, boicotar vem do inglês "boycott", de C.C. Boycott, um proprietário rural irlandês que conheceu pela primeira vez na pele esse tipo de acção dos seus rendeiros. O vocábulo boicotar tem o significado (in Dicionário Aurélio) de «punir, constranger (pessoa, classe, estabelecimento, país), geralmente em represália, recusando sistematicamente relações sociais ou comerciais». E, também significa, «criar embaraços aos negócios ou interesses de.»

Quanto a sabotar - quase sempre no sentido claro de «danificar (instalações militares, etc) de caso pensado». Aurélio Buarque de Holanda Ferreira também acrescenta: «Minar, solapar, prejudicar clandestinamente. Dificultar ou impedir (qualquer serviço ou actividade) por meio de resistência passiva. Trabalhar mais ou menos sorrateiramente contra (alguém, ou actividade, empreendimento, etc., dessa pessoa.».

Logo, às vezes, não está mal empregada a tal sinonímia derivada...

Quanto ao que refere sobre o "despoletar" e o "implementar" (que por acaso já se encontra dicionarizado... ), estamos completamente de acordo. Cf. Respostas Anteriores + Pelourinho

P.S. - Implementar já se encontra dicionarizado. Por exemplo, no dicionário da Porto Editora (que o deriva do inglês "implement") ou no Aurélio (que o deriva de implementos). E atenção que em inglês, "implement" não significa só executar. Significa também levar a efeito, cumprir, dar seguimento a, preencher, acrescentar, completar, apetrechar.

Cf.: A espoleta e os seus derivados linguísticos

José Mário Costa