«Bife da vazia» - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
«Bife da vazia»

Ouço, com frequência, falar em «bife do vazio» e em «bife da vazia».

No dicionário da Porto Editora encontro a palavra vazio definida como «parte da perna dianteira do bovídeo, junto à barriga, abaixo da pá». A palavra vazia não apresenta qualquer significado semelhante.

Qual das duas formas está correcta ou será mais correcta?

Nuno Rocha Economista Porto, Portugal 14K

O Dicionário Eletrônico Houaiss regista vazia, etimologicamente «fem[inino] subst[anti]v[ado] de vazio», e diz que, no uso informal, significa «ilharga, quadril, anca, flanco»; e acrescenta que, como regionalismo de Portugal, se trata de «peça de carne bovina indicada para bifes e para assar, retirada do rosbife completo». Rosbife, regionalismo de Portugal da área da alimentação, é «carne bovina de qualidade excelente, de forma alongada, que compreende o lombo e a vazia». O dicionário, em relação a vazio (adjectivo ou substantivo), não apresenta qualquer acepção que tenha que ver com «carne bovina», apenas referindo o substantivo plural vazios, com o significado de «ilhargas (esp[ecialmente] dos animais)».

Com efeito, entre as acepções do nome (substantivo) vazio, que figuram no Dicionário da Língua Portuguesa 2008, da Porto Editora, encontra-se «parte da perna dianteira do bovídeo, junto à barriga, abaixo da pá»; e vazia nem sequer merece registo, o que pressupõe que é "apenas" o feminino de vazio.

A verdade é que a expressão conhecida e consagrada, em Portugal, é «bife da vazia», e, se já ouviu falar em «bife do vazio», provavelmente tratar-se-á de um uso com dimensão regional.

Carlos Marinheiro
Tema: Uso e norma Classe de Palavras: substantivo