As formas "remorrer", "empobrecidade", "inlógico" e "caível" - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
As formas "remorrer", "empobrecidade", "inlógico" e "caível"

As regras de derivação obedecem a morfologia, a semântica, a sintaxe, a fonologia. As formas *remorrer, *emprobecidade, *inlógico,*caível são produtíveis, mas não são utilizáveis. Como explicar o fato?

Jacksom Cardoso Estudante Aracaju, Brasil 2K

Em *"remorrer", a forma re- é um prefixo que refere «repetição, renascimento, movimento em sentido contrário, intensidade, superlativação», como remexer, remigrar e refazer. A palavra *"remorrer" é possível, pois o prefixo re- junta-se a bases verbais. No entanto, semanticamente não é possível, pois significaria voltar a morrer, o que é fisicamente impossível (o que não quer dizer que num contexto literário o seja).

A palavra *"empobrecidade" não existe devido à existência do substantivo feminino pobreza, «condição de quem é pobre», e do substantivo masculino empobrecimento, «o acto ou efeito de empobrecer(-se)».

A palavra *"inlógico" é linguisticamente possível, mas está escrita incorrectamente. A sua forma correcta é ilógico. Por assimilação — processo em que um fonema absorve as características de outro que lhe está contíguo — o prefixo in-, que exprime ideia contrária, de negação, quando se encontra antes de l passa a realizar-se como i-: in- + lógico > il- lógico > i- lógico > ilógico.

A forma *"caível" não é possível, uma vez que o sufixo -vel , em geral, se junta apenas a bases verbais transitivas, e não ergativas como a do o verbo cair:

O livro é legível.

A água é bebível.

Verbos como ler e beber são lexicalmente transitivos, uma vez que beber implica sempre beber algo bebível, e ler implica ler algo legível.

Carla Viana
Classe de Palavras: verbo
Áreas Linguísticas: Léxico; Morfologia