João Costa - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
João Costa
João Costa
1K

João Costa (1972), doutorado em Linguística, é professor catedrático na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. É, desde 2013, diretor da mesma faculdade e investigador da FCT com o projeto Crosslinguistic and Crosspopulation Approaches to the Acquisition of Dependencies. Em 1998, foi condecorado com o prémio de Investigação da Associação Portuguesa de Linguística. Tendo vários livros publicados, destacam-se: Gramática, conflitos e violações. Introdução à teoria da Optimidade (2008) e O advérbio em português europeu (2008) .

 
Textos publicados pelo autor
Imagem de destaque do artigo

As Metas Curriculares do Português no 1.º ciclo do Ensino Básico, em vigor em Portugal desde o ano letivo de 2013/2014 –, escreve o autor, neste <a href="http://www.publico.pt/portugal/noticia/que-visao-sobre-o-ensino-da-lingua-1688319...

Maria do Carmo Vieira tem-se assumido, nas suas imensas tomadas de posição, como uma apaixonada pela língua portuguesa e defensora da qualidade do ensino. Não há jornal, rádio, canal de televisão que não lhe peça a opinião sobre temas relacionados com o ensino do português. Sabemos que as paixões nos podem cegar e impedir raciocínios metódicos e claros, o que justifica alguma irreflexão nalgumas reacções. No entanto, o seu artigo mais recente, publicado no JL, deixou-me verdadeiramente perplexo.

 

A Terminologia Linguística para os Ensinos Básico e Secundário (TLEBS) tem suscitado diversas opiniões pouco fundamentadas.

Importa, antes de mais, esclarecer que a TLEBS vem substituir a Nomenclatura Gramatical Portuguesa (NGP), publicada em 1967, pretendendo ambos estabilizar os termos a utilizar na descrição dos fenómenos da gramática. Era urgente a sua revisão, uma vez que programas de língua portuguesa, manuais, gramáticas e práticas docentes não eram coincidentes na termi...

 

     Tornou-se moda, nas últimas semanas, comentar a Terminologia Linguística para os Ensinos Básico e Secundário (TLEBS). Aderiu a essa moda Helena Matos, na edição do Público do último Sábado, contribuindo, a par de outros comentadores, para mais uma onda de desinformação a este respeito.
     Julgava eu que um comentador faria um esforço por se informar previamente sobre o assunto sobre o qual escreve. Aparentemente, não é esse o ca...