Início Atualidades Notícias
Informação atualizada sobre todos os temas relativos à língua portuguesa.

Em março de 2016, a República Checa solicitou o estatuto de observador na CPLP, como acontece, já, com o Senegal, a Geórgia, a Namíbia, a Turquia e o Japão. Dois meses depois, em 31 de maio, o Ministério dos Negócios Estrangeiros checo organizou o seminário diplomático A República Checa e o mundo lusófono – passado, presente e futuro (em checo, Česká republika a lusofonní svět – minulost, současnost a budoucnost). No dia 2/06 p.p., o jornal checo Lidové noviny (LN) deu relevo a este evento, bem como às iniciativas diplomáticas deste país no sentido de uma aproximação ao mundo de língua portuguesa. Notícia traduzida na íntegra por Luciano Eduardo de Oliveira.

Este é um serviço gratuito e sem fins lucrativos que aqui se presta a todos os que querem saber sempre mais e melhor sobre a língua portuguesa – o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios, oficiais ou privados, só os generosos contributos dos seus consulentes mais regulares nos podem ajudar a dar-lhe continuidade. Veja a seguir, por favor, o modus operandi desta campanha.

Criada em 2014, no âmbito de um protocolo assinado entre a Universidade de Cabo Verde e o Camões – Instituto de Cooperação e da Língua, a Cátedra Eugénio Tavares tem já instalações próprias, na cidade da Praia. In A Semana e agência Lusa, de 11/05/2016.

Praia, sede do IILP

Os 19 pontos do que ficou decidido pelo Conselho Científico do Instituto Internacional de Língua Portuguesa, reunido na cidade da Praia, Cabo Verde, nos dias 9, 10 e 11 de maio de 2016.

USALMA (Universidade Sénior de Almada), em colaboração com o Ciberdúvidas da Língua Portuguesa, promoveu em 11/04/2016 a realização da conferência "Os dialetos do centro-sul português: passado, presente, futuro", proferida pelo linguista Fernando Brissos (Centro de Linguística da Universidade de Lisboa), cuja intervenção seniores e professores acompanharam com manifesto interesse. (...)

Terça-feira, 16 de fevereiro, pelas 16h00, em Almada

Das Irmandades da Fala ao Ano Castelao: cem anos de cultura galega moderna é o título da palestra que o crítico literário galego Isaac Lourido (Prémio Carvalho Calero de Ensaio em 2014), leitor do Centro de Estudos Galegos – Universidade Nova de Lisboa, profere no dia 16 de fevereiro, às 16h00, na sede da Universidade Sénior de Almada (USALMA), na Rua da Cerca, 21, em Almada. A entrada é livre (mais informação aqui). (...)

O famoso Museu da Língua Portuguesa, instalado na Estação da Luz, em São Paulo, ficou completamente destruído na sequência de um incêndio ocorrido em 21/12/2015. Os estragos materiais são avultados e regista-se uma vítima, o bombeiro Ronaldo Pereira da Cruz. Relativamente ao acervo do museu, as perdas não parecem irremediáveis como declaram os responsáveis do museu numa nota em linha: «O acervo virtual que era a marca do Museu da Língua Portuguesa pode ser inteiramente reconstruído a partir de nosso backup e arquivos. (...) O Museu, assim como a nossa língua, permanecerá vivo e dinâmico. Enquanto o edifício estiver sendo reconstruído, encontraremos outras maneiras de dar continuidade às atividades culturais.» (...)

Antes de recorrer ao consultório do Ciberdúvidas, confirme, por favor, se o que quer saber não se encontra já respondido. Para tal, aceda previamente ao nosso vasto e tão diversificado arquivo, acessível com um simples clique no campo respetivo.

FCSH da Universidade Nova de Lisboa

Dia 26 de junho, na  Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa [17h30, Sala 0.05 (B1)], encontro organizado pelas professoras Leonor Santa Bárbara, Maria do Rosário Laureano Santos e Susana Marta Pereira, com os propósitos a seguir enunciados pelas próprias.

Que avaliação se pode fazer à consagração de um dia – no caso, o dia 5 de maio, assim instituída pela CPLP – para a celebração da língua portuguesa? Neste trabalho publicado no "Jornal de Notícias", dá-se conta do que falta (ainda), e muito: uma política concertada da língua, em Portugal como nos demais países lusófonos.