Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
«Até há já, imagine-se, perfumes low cost!!»

Concordando em pleno com a vossa Abertura do passado dia (A despromoção da língua via anglicismos), permito-me acrescentar à lista aí de palavras e expressões inglesas de uso escusado na nossa comunicação social o recorrente "low cost". São os voos "low cost". as companhias de aviação "low cost", as férias "low cost", as casas "low cost", as gasolineiras e os estacionamentos "low cost". Até há, já, imagine-se, perfumes "low cost"!!... Acaso se evaporaram, de vez, da língua portuguesa, os adjetivos e expressões barato, económico, de baixo custo/preço, em conta, por exemplo?!

João Carlos Araújo Reformado Lisboa, Portugal 10K

Nada a acrescentar ao assertivo comentário-contributo do consulente, valendo a pena, tão-só, remetermos para o que acontece igualmente no espanhol, conforme esta recomendação da Fundéu/BBVA aos meios de comunicação de expressão castelhana: low cost, alternativas en español.

Ciberdúvidas da Língua Portuguesa