Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Papelão / portão

Sou professora de Português e gostaria de saber se o aumentativo de papel é papelão e/ou papelzão, ou se papelão já deixou de ser aumentativo por adquirir um outro significado na Língua.

E quanto à palavra porta, qual o seu aumentativo? Seria portona? Ou portão ainda é válido.

Como fazer para explicar esses "probleminhas lingüísticos" para crianças de 1.ª série do Ensino Fundamental?

Aceitar ou não aceitar, eis a questão!

Patrícia Brasil 15K
  1. – O aumentativo de papel continua a ser papelão, isto é, papel encorpado, cartão grosso; papelzão tem significado diferente: refere-se ao tamanho. É um papel de tamanho maior do que o vulgar.
       Com papelão, referimo-nos à consistência do papel. Com papelzão, referimo-nos ao tamanho.
       Embora papelão tenha adquirido outro significado, a significação primitiva não desapareceu.
  2. – O aumentativo de porta continua a ser portão. Podemos também empregar portona, palavra esta correctamente formada.

Para explicar estas «palavrinhas» às crianças… bem, eu procederia assim:

  1. Explicaria o que significa a denominação de aumentativo. Para isso, faria mais o seguinte:
  2. diria que é derivada do verbo aumentar;
  3. explicaria o que são palavras derivadas;
  4. explicaria o que é um sufixo; para isto, referir-me-ia ao significado de sufixo. E para que compreendessem, explicaria a formação e o significado dos elementos que entram na formação desta palavra, e daria mais exemplos de palavras derivadas por sufixação;
  5. finalmente, pedia aos alunos que descobrissem na Língua Portuguesa palavras derivadas por sufixação; para isso, apresentar-lhes-ia palavras simples donde facilmente descobrissem palavras derivadas, como por exemplo: casa –> casinha, casita, casota, casão, casarão, casar. E de casinha, temos os seguintes derivados: casinhola, casinhota;
  6. depois explicaria que também há palavras derivadas por prefixação, para cuja explicação procederia de modo idêntico ao da sufixação.
J.N.H.