Os adjectivos imenso, fabuloso e enorme - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Os adjectivos imenso, fabuloso e enorme

Na frase «Tenho imensos problemas», «imensos» é um adjectivo? Se for, está em que grau? «Fabuloso» e «enorme» são adjectivos no grau normal?

Paula Isabel Monteiro Martins Professora Portugal 6K

São todos adjetivos no grau normal. Sucede, contudo, que são adjetivos que têm um significado equivalente a «muito grande», isto é, ao superlativo absoluto analítico de grande; este facto explica que eles não aceitem esse grau: *“muito imenso”, *“muito enorme”, *“muito fabuloso”. Note-se que, ainda hoje, há muitos estudiosos da norma que consideram que imenso não deve ser usado como sinónimo de muito, nem como advérbio («gosto muito de doces») nem como quantificador indefinido («como muitos doces»). Nesta perspectiva, deveria, portanto, dizer-se «muitos problemas» ou «inúmeros problemas», mas não *«imensos problemas» (cf. Rodrigo de Sá Nogueira, Dicionário dos Erros e Problemas de Linguagem, e Vasco Botelho do Amaral, Dicionário de Dificuldades da Língua Portuguesa, Porto, Editora Educação Nacional, 1938).

Carlos Rocha