Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Orações subordinadas conjuncionais

O que são orações subordinadas conjuncionais?

Petra Sofia Pizarro Ferreira Estudante Guimarães, Portugal 6K

I — As orações subordinadas conjuncionais dominam quase completamente o universo das orações subordinadas. Exemplos:

A) «Eu só farei esse trabalho quando cá estiveres.»

B) «Apressa-te para que possas chegar cedo.»

C) «Eles não conseguiram vencer ainda que tivessem jogado bem.»

II — Exemplos de orações subordinadas que não têm conjunções ou locuções conjuncionais.

A) Subordinação expressa por infinitivo — «Confesso não me causar impressão essa notícia.»

B) Subordinação expressa por gerúndio — «Chegando tu, partiremos imediatamente.»

C) Subordinação expressa por particípio passado — «Chegado a casa, deitei-me.»

D) Oração subordinada relativa — «O José, que [pronome relativo] bem conheces, está cá novamente.»

E) Orações interrogativas indirectas:

— «Ele perguntou-me quem estava comigo.»

— «Diz-me quantos vêm cá jantar.»

A. Tavares Louro