Aumentativos e diminutivos das palavras galinha, ovo e surpresa

Gostaria que me indicassem os graus aumentativos e diminutivos das palavras galinha, ovo e surpresa, de modo a esclarecer devidamente os meus alunos.

Muito obrigado.

Teodósio Felipe Professor do 1.º CEB Castelo Branco, Portugal 2K

Como diz o povo, «Tudo o que é pequeno tem graça».

Os diminutivos referem-se ao que é relativamente pequeno e ao que merece a nossa estima ou carinho. O povo usa frequ[ü]entemente os diminutivos. Em contrapartida, os aumentativos surgem muito menos vezes.

Os tamanhos das galinhas são determinados, normalmente, pelas características próprias das diferentes raças. Por esse motivo, os aumentativos sintéticos (formados por sufixação) não se justificam.

Em relação aos diminutivos, qualquer pessoa poderá dizer: «Esta querida galinhinha.» Como vemos, razões afectivas poderão dar lugar ao diminutivo sintético.

Se nos referirmos a uma galinha jovem, usaremos a denominação de franga, que não é estruturalmente um diminutivo.

Em relação aos ovos, as diferenças também estão relacionadas com o gé[ê]nero de ave de onde derivaram. Um ovo de avestruz é sempre maior do que um ovo de galinha. Também por razões afectivas, usamos o diminutivo ovinhos para os ovos normais dos pássaros.

Os graus aumentativo e diminutivo são muito mais frequ[ü]entEs que o aumentativo e o diminutivo dos substantivos abstra(c)tos. De qualquer modo, de acordo com as características da língua portuguesa, poderão surgir os diminutivos surpresinha e surpresazinha.

Os graus dos substantivos abstra(c)tos são marcados mais frequ[ü]entemente com adje(c)tivos. Exemplo: «Para ti, foi uma pequena surpresa, mas, para mim, foi uma grande surpresa.»

Classe de Palavras: substantivo
Áreas Linguísticas: Morfologia ; Morfologia Flexional Campos Linguísticos: Diminutivos ; Aumentativos