Ainda sobre o topónimo Qatar - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Ainda sobre o topónimo Qatar

Venho expressar a minha gratidão pela existência do excelente website Ciberdúvidas, a que tantas vezes recorro: muito obrigada e os meus parabéns!

A minha pergunta é a seguinte: estando o uso instituído de se chamar, ao Koweit, Koweit ou Kuwait (raros serão os que usam as alternativas "Cuveite", "Cuaite", "Quaite", "Cuaite", "Couaite", que tornam o nome irreconhecível) e aos seus naturais, koweitianos, porque é que Qatar, palavra mais facilmente reconhecida e usada do que Catar, deve ser traduzida? Compreendo a regra existente em português (e já respondida no Ciberdúvidas, de que "Qatar" é impossível em português) mas sendo um topónimo estrangeiro, se uns fogem à regra (apesar das alternativas de tradução existentes), outros também o deveriam poder fazer... e o que é certo é que os media preferem a forma Qatar, assim como o nosso olhar, que identifica o nome relacionando-o, imediatamente, com a sua distância exótica. Quanto a Catar, para mim, é um verbo português. Não se trata apenas de uma questão de hábito linguístico a adquirir, o topónimo perde, de facto, substância e não o relaciono com o país.

Isabel Belchior Docente Leiria, Portugal 6K

Em nome do Ciberdúvidas, muito obrigado pela suas palavras iniciais.

Em relação ao topónimo Qatar/Catar, a questão está em adaptar certas formas estrangeiras aos critérios da ortografia do português. A forma Qatar é uma transliteração internacional que tem realmente bastante uso em documentos portugueses, mas os mais ciosos das tradições culturais em português consideram que se deve criar uma forma de acordo com a ortografia portuguesa. Note-se, no entanto, que a forma Qatar, que até é aceite no uso (porém, não como grafia do português), se vê confrontada com o facto de infelizmente continuarem a faltar regras ou critérios consistentes, com reconhecimento geral, para aplicar à transliteração do árabe em português. De qualquer modo, é preciso assinalar que a forma portuguesa Catar («Estado do Catar») já é usada nos documentos das instituições europeias (cf. Código de Redação Interinstitucional; ver também Dicionário de Gentílicos e Topónimos do ILTEC).

Carlos Rocha