A pronúncia de ressurreição + geração + aleluia - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
A pronúncia de ressurreição + geração + aleluia

Mais uma vez venho pedir os vossos preciosos esclarecimentos.
Gostava de saber a pronúncia correcta de «ressurreição», «geração» e «aleluia». Frequentemente se ouve pronunciar r(è)ssurreição; g(è)ração e alelu(ía). Recordo que na Farsa de Inês Pereira aparece «Aleluía», mas como substantivo próprio referido a Cristo ressuscitado que aparece a Madalena.
Com os melhores cumprimentos, o meu muito obrigado!

Fernando Ferreira Portugal 7K

Ressureição, com o e da 1.ª sílaba aberto, é pronúncia viciosa relativamente recente e que se deve evitar. Não tem qualquer justificação, tanto mais que o verbo correspondente, ressurgir, tem o e mudo, isto é, com aquela pronúncia peculiar existente, por exemplo, em que, te, de, etc.

geração deve pronunciar-se com o e aberto, pois este é proveniente da contracção de dois ee do étimo (lat. generatiōnĕ-), embora, por outro lado, se diga gerar com e mudo.

Aleluia, com quatro sílabas, tem os aa fechados (â) e não leva acento porque a 3.ª sílaba é o ditongo ui. O seu e profere-se actualmente aberto, embora átono, mas no século XIX, no tempo de João de Deus (1885), valia ainda de e mudo, como o de alemão.

F. V. Peixoto da Fonseca
Áreas Linguísticas: Fonética; Ortografia/Pontuação