A inclusão do género feminino no plural dos substantivos (Angolanos/Angolanas) - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
A inclusão do género feminino no plural dos substantivos (Angolanos/Angolanas)

Quando se diz que a Angola é dos Angolanos, alguém tem a intenção de afirmar que o nosso país é só dos homens? Seria necessário dizer que a Angola é dos Angolanos e das Angolanas?

Alberto Manuel Sebastião Educando em Letras Luanda, Angola 7K

A questão que apresenta é, de certo modo, abordada nesta resposta sobre a concordância do género e nesta sobre o uso do símbolo @ para fazer a concordância de género.

Na gramática da língua portuguesa, os plurais são formados no masculino quando há, pelo menos, um elemento masculino no conjunto. Há casos particulares que divergem na aparência, como o de avós.

Quando diz «Angola é dos Angolanos», Angolanos é uma referência aos cidadãos do sexo masculino e do sexo feminino com nacionalidade angolana e está correta gramaticalmente. Pode optar, por razões de marcação de uma posição política (no sentido lato), pela expressão «Angola é das Angolanas e dos Angolanos», mas tal não é obrigatório do ponto de vista gramatical. É uma opção baseada em factores que vão para lá da léxico-gramática.

Como ponto de partida para leituras sobre este tema, poderá passar os olhos por este artigo sobre os processos da denominada higiene verbal (um conceito da Análise Crítica do Discurso) e do "politicamente correto". Será também interessante (e divertido) ler este texto do escritor Luís Fernando Veríssimo sobre o feminino de sexo.

Miguel Moiteiro Marques
Classe de Palavras: substantivo