Joaquim Vieira - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Joaquim Vieira
Joaquim Vieira
1K

Joaquim Vieira nasceu em Leiria, em 1951. Jornalista, ensaísta e documentarista, foi membro da direção de vários órgãos de informação Expresso, RTP, Grande Reportagem. Assinou a série em 10 volumes Portugal Século XX - Crónica em Imagens e dirigiu uma coleção de fotobiografias.

 
Textos publicados pelo autor

Parece que ninguém, na redacção do jornal "Público", lê  ou, pelo menos, leva na devida conta as recomendações do  seu provedor do leitor em matéria de erros e desleixos de português. Erros e desleixos, de tão repetidos  e de tal modo básicos, que… "[nem] se  acredita." Artigo publicado no dia 11 de Outubro de 2009.

«Tráfico» em vez de tráfego («tráfico cortado»), «uniões de trabalhadores» no lugar de «sindicatos de trabalhadores», «assalto» trocado por «agressão» (o jornalista iraquiano não «assaltou» George Bush com os sapatos...). Más e desleixadas traduções e, acima de tudo, o recurso abusivo de estrangeirismos, alguns mesmo sem a mínima equivalência em português («candidato incumbente» o que será?)....

 

Erros e desleixos apontados pelo provedor do leitor do jornal Público, em artigo do dia 28 de Junho de 2009.

Artigo do provedor dos leitores do jornal português Público, de 1 de Fevereiro de 2009, a propósito da importância, no jornalismo de referência, da criteriosa escolha dos termos mais adequados a cada situação.

 

 

Défice de português nas edições do  jornal  Público — é mais um alerta do respectivo provedor do leitor, Joaquim Vieira.