Carmo Afonso - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Carmo Afonso
Carmo Afonso
191

Advogada, argumentista e cronista portuguesa, entre outros jornais, no jornal Público, mais recentemente com uma coluna regular.

 
Textos publicados pela autora
Um <i>gay</i>, uma lésbica, a linguagem e algum preconceito
37 termos da linguagem inclusiva

«Chama-se ABCLGBTQIA+ e [...] propõe divulgar “a todes” o significado de 37 palavras ou expressões. Uma oportunidade para aprender o que quer dizer cisgénero, deadnaming, expressão de género, não binária, intersexo, questionamento identitário, pansexual, packing, misgendering, linguagem inclusiva, etc. [E] para aprendermos os conceitos básicos de um mundo que continua a ser novo. Não vale a pena não contar que sejam de aprendizagem instintiva. Não são.»

Artigo de opinião da advogada Carmo Afonso incluído no jornal Público em 20 de junho de 2022.

 

 

O racismo das grandes e o das pequenas coisas
Na linguagem de conteúdo político racista
«Devemos continuar a defender a importância da linguagem inclusiva. Mas não podemos continuar a aceitar que um partido que perfilha um ideário que é racista viva entre nós, e pise o chão das mais altas instituições democráticas, como se de uma organização respeitável se tratasse.»
 
Artigo da advogada portuguesa Carmo Afonso, a seguir transcrito, com a devida vénia, do jornal Público, do dia 10 de junho de 2022.
Homofobia, a velha epidemia
Sobre a linguagem preconceituosa e estigmatizante

Uma desastrada declaração de um virologista, segundo a qual o recente surto, também em Portugal, da varíola dos macacos, poder ser «o início de mais uma epidemia entre os homossexuais», mereceu uma reflexão da advogada Carmo Afonso* sobre o papel da linguagem na referência a doenças como a sida.

*crónica transcrita, com a devida vénia, do jornal Público, do dia 20 de maio de 2022