António Valdemar - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
António Valdemar
António Valdemar
1K

António Valdemar (Ilha de São Miguel) é investigador, professor de Jornalismo e jornalista, tendo iniciado esta sua segunda atividade no ano de 1957 no República. Postumamente exerceu a mesma função em jornais como Diário de Lisboa, no Diário de Notícias e no A Capital. Paralelamente, e recorrendo aos saberes jornalísticos, António Valdemar publicou livros, destacando-se, Ser ou Não Ser Pelo Partido único (1973), Garrett, vida e Obra (1999), Nemésio, sem limite de idade (2002).

 
Textos publicados pelo autor

Com ou sem aprovação do Acordo Ortográfico - que terá agora de ser assinado pela totalidade dos países que integram a CPLP, conforme ficou estabelecido na cimeira que decorreu em 1998, na cidade da Praia -, o encerramento dos 500 anos dos Descobrimentos portugueses vai ficar também assinalado com a publicação de um ou, na melhor das hipóteses, de dois dicionários (ambos com o patrocínio financeiro da Gulbenkian) e que abrangem o universo da lusofonia.

Desde o século XIX, os principais jornais de Lisboa e do Porto têm um espaço para a defesa da língua portuguesa. A tribuna hoje ocupada no Diário de Noticias por mestre José Pedro Machado principiou com Cândido de Figueiredo. 

Passaram as colunas com periodicidade nos jornais e revistas para a rádio e televisão e, recentemente, para a Internet. Esta última ficou a dever-se ao professor José António Camelo, que presidiu à Sociedade de Língua Portuguesa. Tive o gosto de o conhecer (...)

Com ou sem Acordo Ortográfico, vamos ter, até ao fim do ano, o Dicionário da Academia. Tudo indica que se tornará um guia da lusofonia, a fim de normalizar para o utilizador comum o uso da língua portuguesa.

Cumpre-se a promessa de Pina Martins ao ser, mais uma vez, reeleito, em Dezembro de 1997, presidente da Academia das Ciências. "A publicação do Dicionário da Academia - acentuou numa breve declaração ao Diário de Notícias - é um dos objectivos prioritários do programa de actividade...