Academia das Ciências de Lisboa - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Academia das Ciências de Lisboa
Academia das Ciências de Lisboa
1K

Academia das Ciências de Lisboa é uma instituição científica portuguesa que, entre várias missões, tem as de incentivar a investigação científica, estimular o estudo da língua e literatura portuguesas e promover o estudo da história portuguesa e das suas relações com outros países. É o órgão consultivo do Governo em matéria linguística.

 
Textos publicados pelo autor
Imagem de destaque do artigo

Comunicado que a Academia das Ciências de Lisboa (ACL), em 23/11/2016, anunciando a elaboração da 2.ª edição do seu Dicionário da Língua Portuguesa Contemporâneo, e estar «empenhada no aperfeiçoamento do Acordo Ortográfico de 1990», com  «um estudo que visa aperfeiçoar o novo Acordo Ortográfico e estabelecer novos critérios orientadores mais uniformes». Ver também documento Subsídios para um Aperfeiçoamento do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, de Ana Salgado, lexicógrafa, membro da secção de Filologia e Linguística da Classe de Letras da ACL e coordenadora do seu novo dicionário.

Indo ao encontro da necessidade de elaborar, para o português europeu, um Vocabulário da Língua Portuguesa (VLP) nos termos do Acordo Ortográfico de 1990, a Academia das Ciências de Lisboa emitiu a 25 de Jullho p.p. o Comunicado à Imprensa que a seguir se transcreve, na íntegra.

 

Imagem de destaque do artigo
Por Academia das Ciências de Lisboa

O Vocabulário Ortográfico Atualizado da Língua Portuguesa (VOALP), elaborado pela Academia das Ciências de Lisboa (ACL), vem na sequência de outros vocabulários editados por esta instituição em 1940, 1947 e 1970, conforme recordam as páginas iniciais da obra. Integra o VOALP uma introdução histórica e lexicológica, composta por artigos de Artur Anselmo, Maria Helena da Rocha Pereira e Telmo Verdelho, e pelo texto do Acordo Ortográfico de 1990 (AO); segue-se a nomenclatura, constituída cerca de 70 000 entradas — um número menor que os incluídos nos outros vocabulários ortográficos publicados no Brasil e em Portugal entre 2009 e 2010; finalmente, apresenta-se um apêndice, dedicado aos estrangeirismos. Saliente-se que o vocabulário, feito integralmente de novo, não abrange nem antropónimos nem topónimos, os quais serão objeto de um volume próprio. Trata-se, portanto, de uma publicação que visa cumprir o compromisso estatutário da ACL com todas as iniciativas que se repercutam nas dimensões institucional e política da língua portuguesa, como é o caso da aplicação do novo acordo em Portugal.


Cf. Novo vocabulário ortográfico em Portugal