CUIDADO COM A LÍNGUA! Apresentação - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
CUIDADO COM A LÍNGUA!
Apresentação
1K

texto descritivo da imagemA língua portuguesa – língua de 8 povos, mais de 200 milhões de pessoas em todo o mundo – é o território do programa Cuidado com a Língua! transmitido pela RTP numa primeira série em 2007.

Ao longo das suas já sete séries emitidas, mantiveram-se  os mesmos objectivos e formato do magazine, com alguns acertos no grafismo (ver sinopse do programa).

O programa televisivo surgiu com o objectivo de estimular o culto pela língua portuguesa, uma das obrigações do serviço público de televisão. Destinado a todo e qualquer falante da nossa língua, independentemente do nível de escolaridade, da faixa etária ou da nacionalidade, vai continuar a passar na RTP1, na RTP2 e nos canais internacionais. Trata-se de um espaço informativo e didáctico, ao mesmo tempo lúdico, com algum humor, tendo cada episódio a duração de pouco mais de 10 minutos.

Nos episódios da primeira série, foi apresentada a história da língua portuguesa, a sua formação e evolução, o percurso que as palavras foram fazendo ao longo dos séculos, a origem de expressões e frases feitas, e feito o registo e a valorização dos melhores exemplos que vão enriquecendo a língua, a começar na diversidade das realizações linguísticas, não só em Portugal como nos demais países lusófonos. Também foram referidas algumas das incorrecções mais vulgarizadas, e feita a respectiva correcção.

Apresentado pelo actor Diogo Infante, com locução da jornalista Maria Flor Pedroso, cada episódio combina cenas ficcionadas (em que participam figuras conhecidas da comunicação e actores, como, por exemplo, Catarina Furtado, São José Lapa, Rita Blanco, Custódia Galego, Nuno Lopes, o "fadista" Marco Horácio ou o humorista Nuno Markl, entre outros), com imagens de actualidade e de arquivo, grafismo, animação, diagramas, vídeo e efeitos sonoros apropriados, por vezes em ligação com imagens de depoimentos de especialistas ou de inquéritos de rua. A montagem acentua a vivacidade de uma língua tão variada como a nossa.

A participação de especialistas é feita de forma informal: em diálogo com o actor, explicam ou apresentam aspectos de natureza cultural ou linguística que melhor levam a compreender, por exemplo, a pronúncia correcta de uma palavra, a sua história, circunstâncias relativas à sua criação ou evolução, o porquê da opção por determinada realização linguística em relação a outra. Deram-nos a honra de participar no programa, por exemplo, o historiador José Hermano Saraiva, Edite Estrela, autora de obras sobre língua portuguesa, o ex-ministro Bagão Félix ou um especialista em mirandês,  Amadeu Ferreira. E esta presença vai continuar: já num dos próximos programas desta nova série que começa a ser emitida na segunda-feira. Dia 15, por exemplo, teremos António Filipe Pimentel, pró-reitor da Universidade de Coimbra, acompanhado por Diogo Infante num percurso por Conímbriga e a vetusta Universidade de Coimbra, falando-nos das serenatas, das tricanas, dos estudantes, dos lentes, do sino da velha torre da universidade...

O primeiro dos próximos programas é sobre o tempo, o calendário: vamos observar que na raiz da palavra Setembro está o número sete e saber porquê; vamos descobrir qual a origem da expressão «o tempo dos Afonsinhos», etc. Depois, depois, surgirão os mais diversos temas, desde o Alentejo,  o galego e o seu parentesco com o português, sobre a influência da língua hebraica na nossa, o correio, o golfe, o vinho, o amor, etc., etc. Vamos, por exemplo, ficar a saber o que significa sábado, qual a relação entre as antigas sabatinas e o sábado, de onde vem a expressão «entrar com o pé direito», o que tem que ver o amor com o fogo e a tosse, que a paixão é sofrimento (isso já toda a gente sabe, mas... porquê?), ou, ainda, se deve dizer acordos com o da sílaba tónica fechado ou aberto, se o sinal gravado ou escrito é um "carácter" ou um "caracter", etc.

Serão 13 programas desta quarta série, seguindo-se uma quinta série com outros tantos episódios temáticos ou não, sempre no propósito de contribuirmos, de uma forma simples e acessível a qualquer lusofalante, em qualquer canto do globo, para um melhor conhecimento e domínio da língua portuguesa e, sobretudo, para o aumento do respeito e amor pela língua, factor de identidade, hoje, de oitos povos espalhados pelos cinco continentes.