Como (bem) fazer uma carta de apresentação, a competência da leitura e o projeto Quid Novi? 2018 - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Como (bem) fazer uma carta de apresentação,
a competência da leitura e o projeto Quid Novi? 2018
Nos programas de rádio Língua de Todos e Páginas de Português
269

♦ Uma conversa com Sandra Duarte Tavares sobre as regras básicas para a elaboração de uma boa carta de apresentação curricular – no programa Língua  de Todos,  na RDP África, na  sexta-feira, 13/07, às 13h15, com repetição no sábado, dia 14/07, depois do noticiário das 09h00*


 Hora oficial de Portugal continental, ficando o programa disponível posteriormente, aqui. 

♦ Ler e escrever para construir conhecimento é um projeto de intervenção no ensino básico da responsabilidade do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Com o seguinte pressuposto: não basta ter acesso à informação – é necessário que essa informação se transforme em conhecimento, só possível com competências de leitura e de escrita associadas a pensamento crítico. Este o tema central do programa Páginas de Português, emitido na Antena 2, no dia 15 de julho, às 12h30**, com repetição no sábado seguinte, dia 21/07, pelas 15h30.**. Uma conversa, a este propósito, com a investigadora Teresa Costa-Pereira, a partir de uma  experiência realizada em duas turmas do primeiro ciclo da região de Lisboa, organizada em dois eixos distintos: ensino de leitura e ensino de escrita. Outro tema da semana: o projeto Quid Novi? 2018  – reunião magna de linguistas que apresentaram e defenderam as suas teses de doutoramento em 2017 e no ano em curso e que, a partir deste encontro realizado na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, criou uma rede de contactos pessoais entre investigadores de diversas proveniências geográficas, institucionais, teóricas e geracionais.   

 ** Hora oficial de Portugal continental, ficando o programa disponível posteriormente, aqui.