A falta de (bons) revisores - Pelourinho - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Início Português na 1.ª pessoa Pelourinho Artigo
A falta de (bons) revisores

Porque« carga de água quereria o Governo saber tanto o que se passa em Belém -
 passa-se lá alguma coisa de muito interessante?»1

«Lembro-me quando estávamos a preparar o "Circo de Feras" no Campo Pequeno e fomos expiar o espectáculo dos Da Weasel, que tinham feito o Atlântico, uns dias antes. E fomos ver o que eles tinham!»2

No primeiro caso em epígrafe, o porque está mal utilizado, dado não se tratar de um advérbio interrogativo. É explícito o substantivo («carga de água») a que se referem a preposição («por») e o pronome relativo («que»).

Quanto ao expiar, só mesmo se se tratasse da remissão de os Xutos & Pontapés terem andado a espiar uma banda concorrente... Ou será, antes, a falta de (bons) revisores no "Expresso"?


1 crónica de Miguel Sousa Tavares, "E agora, Sr. Presidente", in "Expresso" de 25 de Setembro de 2009
2 entrevista aos Xutos & Pontapés, in revista Única do "Expresso" de 25 de Setembro de 2009

Sobre o autor

Manuel Matos Monteirojornalista português e revisor de diversas editoras. Colaborador regular do Diário de Notícias na secção DN Jovem desde 2001. Formador de Revisão de Textos tendo publicado os livros Demanda ou a cor nunca vista (2008), Dicionário de Erros Frequentes da Língua (2015) e é um dos autores do livro 30 Mulheres Mais.