Cabo Verde, sem tradução - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Início Aberturas Abertura
Cabo Verde, sem tradução
Cabo Verde, sem tradução
Por Ciberdúvidas da Língua Portuguesa 917

Cabo Verde nomeO governo da República de Cabo Verde decidiu que o nome do país não será traduzido na correspondência que envie em língua estrangeira, o que significa, por exemplo, que Cape Verde ou Cap-Vert sejam sempre Cabo Verde nos textos oficiais cabo-verdianos elaborados em inglês ou francês. Esta prática não é imposta à diplomacia internacional, mas, pelo mundo fora, há casos de radicalismo em matéria da definição dos nomes nacionais. Lembremos a Costa do Marfim, que, de modo a pôr cobro à proliferação de traduções literais (Costa de Marfil, Ivory Coast, Elfenbeinküste, etc.), reclama internacionalmente a expressão francesa Côte d´Ivoire, sem hipótese de em cada idioma se empregar a forma vernácula.

A propósito da diversidade de opções linguísticas, Edno Pimentel aborda o uso do verbo lagrimar e das suas variantes (lacrimar, lagrimejar, lacrimejar) numa crónica disponível na rubrica O Nosso Idioma (texto original publicado em 14/11/2013 no semanário angolano Nova Gazeta). No consultório, as atenções centram-se nos acentos fónico e gráfico, nos marcadores discursivos e nos neologismos.

 No programa Língua de Todos de sexta-feira, 15 de novembro (às 13h45*, na RDP África; repetição no dia seguinte, depois do noticiário das 9h00*), o presidente do conselho de administração da UnYLeya, Jorge Pedreira, fala da importância internacional do português. O Páginas de Português de domingo, 17 de novembro (às 17h00*, na Antena 2), dá relevo à nova Gramática do Português, editada pela Fundação Calouste Gulbenkian, entrevistando as linguistas Maria Fernanda Bacelar, membro da comissão organizadora desta obra, e Perpétua Gonçalves, autora do capítulo dedicado ao português em África; espaço ainda para as rubricas Palavrar, de Ana Sousa Martins, e Ciberdúvidas Responde, com Sandra Duarte Tavares.

* Hora de Portugal continental.

Continuam abertas as inscrições nos cursos em linha de Português Língua Estrangeira (Portuguese as a Foreign Language) organizados pela Ciberescola da Língua Portuguesa e pelo sítio associado Cibercursos. Para saber mais sobre os recursos disponíveis nestas plataformas, consultar o Facebook e a rubrica Ensino.

 O apoio dos consulentes deste serviço é imprescindível para a sua viabilização como espaço existente há quase 17 anos, com o objetivo de divulgar, esclarecer e discutir as mais variadas questões da língua portuguesa. Desde já, o nosso obrigado por todos os contributos que entenderem fazer chegar ao Ciberdúvidas.