800 anos da língua portuguesa: porquê a data de 27 de junho? - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Início Aberturas Abertura
800 anos da língua portuguesa: porquê a data de 27 de junho?
800 anos da língua portuguesa:
porquê a data de 27 de junho?
Por Ciberdúvidas da Língua Portuguesa 773

Acerca do Manifesto 2014, movimento de celebração da língua portuguesa a pretexto dos 800 anos do testamento de D. Afonso II (27 de junho de 1214), disponibiliza-se em Lusofonias um texto em que o deputado português José Ribeiro e Castro esclarece e defende a escolha desta efeméride como marco histórico das comemorações. Refira-se, a propósito, que, em Portugal, a Assembleia da República também entendeu assinalar o oitavo centenário do idioma, aprovando por unanimidade a instituição do Dia Internacional da Língua Portuguesa em 5 de maio, data coincidente com o Dia da Língua Portuguesa e da Cultura, estabelecido em 2005 pela Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

In memoriam do jornalista português Miguel Gaspar (1960-2014), recordamos dois textos da sua autoria que, com devida vénia, reproduzimos na rubrica O Nosso Idioma: "A crise do fulanismo" e "Há vida para além do soundbite?". O primeiro é uma crónica à volta dos muitos "ismos" que foram emergindo e desaparecendo nos 40 anos da democracia portuguesa; o segundo é uma abordagem do peso da(s) palavra(s) no discurso político português, em comparação, por exemplo, com o padrão oficial norte-americano.

A presente atualização abrange igualmente o consultório, onde se esclarecem dúvidas sobre uma tradução do latim, um apelido (ou seja, um sobrenome), um étimo, um contraste semântico e uma classe verbal.

 E porque a 24 de junho se celebra São João, aqui deixamos, num registo talvez menos tradicional, um poema alusivo a este dia, de Alberto Caeiro, heterónimo de Fernando Pessoa (Arquivo Pessoa):


Noite de S. João para além do muro do meu quintal.
Do lado de cá, eu sem noite de S. João.
Porque há S. João onde o festejam.
Para mim há uma sombra de luz de fogueiras na noite,
Um ruído de gargalhadas, os baques dos saltos.
E um grito casual de quem não sabe que eu existo

A Ciberescola da Língua Portuguesa e os Cibercursos dão livre acesso a materiais para o ensino e a aprendizagem do português (língua materna e língua não materna), além de organizarem aulas individuais para estudantes estrangeiros (Portuguese as a Foreign Language). Mais informações, na rubrica Ensino.

Renovamos o apelo dirigido aos nossos consulentes, no sentido de ajudarem o serviço aqui prestado graciosamente e sem fins lucrativos a enfrentar os custos da sua manutenção. Agradecemos, desde já, todos os contributos enviados em apoio deste espaço de esclarecimento, divulgação e debate de temas da língua portuguesa na sua diversidade.