Palíndromo - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Palíndromo

Poderiam indicar-me, por favor, palavras, frases e/ou provérbios em português (e se possível também em latim) que formam os palíndromos? Agradeceria igualmente informação detalhada sobre este fenômeno linguístico (origem, finalidade etc.).

Sílvia Rumpold Suíça 2K

Um palíndromo – também chamado capícua, como saberá, lê-se de igual modo de trás para diante ou de diante para trás. Pode tratar-se de palavra, frase ou número (neste último caso é o mesmo que  por ex., 5321235). Às capicuas muitos atribuem sinal de sorte, crêem constituírem números felizes.

Os palíndromos vocabulares e os frásicos são meras curiosidades linguísticas, como estes dois incluídos na Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira: «Atai a gaiola saloia gaiata» e «Roma me tem amor». Em francês posso indicar, colhida no Petit Larousse, a frase «Esope reste ici et se repose». O Larousse du XX. siècle traz como exemplo clássico do verso palindrómico o pentâmetro seguinte, em latim: «Roma tibi subito motibus ibit amor». Esta última obra acrescenta que «estas puerilidades foram cultivadas em Roma no tempo da decadência, e na Idade Média», como exemplifica no verso a seguir: «L'âme des uns iamais n'use de mal».

 

N. E. –  Palíndromo é uma palavra ou um número que se lê da mesma maneira nos dois sentidos, normalmente, da esquerda para a direita e ao contrário. Por exemplo: ovo, osso, radar.  O mesmo se aplica às frases, embora a coincidência seja tanto mais difícil de conseguir quanto maior a frase. Por exemplo:

 

  • Socorram-me, subi no onibus  em Marrocos.
  • Anotaram a data da maratona
  • Assim a aia ia a missa
  • A diva em Argela alegra-me a vida
  • A droga da gorda
  • A mala nada na lama
  • A torre da derrota
  • Luza Rocelina, a namorada do Manuel, leu Na Moda da Romana: Anil é Cor Azul
  • O Céu Sueco
  • O galo ama o lago
  • O lobo ama o bolo
  • O romano acata amores a damas amadas e Roma ataca o namoro
  • Rir, o breve verbo rir
  • A cara rajada da Jararaca
  • Sairam o Tio e oito Marias
  • Zé de Lima Rua Laura mil e dez
F. V. Peixoto da Fonseca
Campos Linguísticos: Atestação/Significado de palavras