O uso da maiúscula e da minúscula com nomes de especialidades médicas - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
O uso da maiúscula e da minúscula com nomes de especialidades médicas

As palavras neurocirurgia, ortopedia, traumatologia, oftalmologia, cirurgia cardiovascular e cirurgia do aparelho digestivo se escrevem com inicial maiúscula ou minúscula?Tenho quase certeza que é com maiúscula, pois se trata de nomes de especialidades médicas e principalmente considerando a seguinte resposta que encontrei no Ciberdúvidas:«Um substantivo é comum se nomeia as coisas, as pessoas e os animais de uma forma genérica sem os individualizar, sem lhes conferir uma importância especial, como, por exemplo, homem, astro, cão, gato; e é próprio se se escreve com uma inicial maiúscula, por designar um elemento individualizado ao qual se confere uma importância particular: um homem pode chamar-se Francisco, um astro, Sol, um cão, Fiel, uma gata, Bia. Francisco, Sol, Fiel e Bia são substantivos próprios.»

Luzia do Carmo Sousa Borges Portugal 5K

As especialidades médicas não fazem parte do rol das palavras que merecem inicial maiúscula. Nem sequer as ciências. Pode haver, porém, situações em que as mesmas designações possam merecer a tal maiúscula, como no caso dos nomes dos cursos ou das disciplinas que os compõem. Por exemplo, empregamos a letra grande numa frase como
«O João entrou para Medicina [curso académico]», mas já não há motivo para repetir a maiúscula quando se fala nos «avanços da medicina [ciência]». De igual modo, e pegando noutro exemplo, a traumatologia como ciência ou como especialidade médica não justifica o uso de maiúscula, mas já podemos empregar o T grande se se tratar, por hipótese, do departamento de um hospital: «Conduzam este acidentado à Traumatologia!» São casos em que a acepção da palavra é determinante para o tamanho da letra inicial. Veja nesta resposta anterior os casos que merecem sempre inicial maiúscula.

Rui Gouveia