O locutor e o interlocutor
Como identificar o locutor e o interlocutor de um texto?
Paulo Rodrigues de Oliveira Estudante Belo Jardim, Brasil 2K

1. No texto dialogal (entrevista, debate, chat, etc.), há duas (ou mais) instâncias produtoras de discurso que interagem: aquilo que um interventor diz determina e é determinado pelo que lhe é dito pelo outro interventor. Os locutores num texto dialogal são automaticamente interlocutores e são identificados à cabeça do texto.

2. Num texto não dialogal, ou seja, em textos dominados por seq{#u|ü}ências descritivas ou narrativas ou instrucionais ou argumentativas, o locutor é a instância que produz a enunciação, e o interlocutor é aquele a quem se dirige a enunciação.

2.1. O interlocutor pode estar explicitado:

— por um vocativo:

«Aceitou este Maia; mas, gostando dele, e muito, por que é que não acabava de casar? Por quê? Eis aí o mais difícil de aventar, amigo leitor. Jucunda não sabia o motivo» (in Machado de Assis, D. Jucunda).

— através de formas pronominais e verbais de 2.ª pessoa:

«Não há um homem que em um sermão entre em si e se resolva, não há um moço que se arrependa, não há um velho que se desengane. Que é isto? (...) Quero começar pregando-me a mim. A mim será, e também a vós; a mim, para aprender a pregar; a vós, que aprendais a ouvir» (in Padre António Vieira, Sermão da Sexagésima).

2.2. O interlocutor tem de ser inferido: por exemplo, as respostas dadas aqui, no Ciberdúvidas, têm como interlocutor imediato o consulente que faz a pergunta. Isso sabe-se porque o enquadramento comunicacional em questão é o de um consultório {#linguístico|lingüístico}.

Tema: Pragmática