Numerais ou substantivos? - Ciberdúvidas da Língua Portuguesa
Este é um serviço gracioso e sem fins comerciais, de esclarecimento, informação e debate sobre a língua portuguesa, o idioma oficial de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Sem outros apoios senão a generosidade dos seus consulentes, ajude-nos a dar-lhe continuidade: Pela viabilização do Ciberdúvidas. Os nossos agradecimentos antecipados.
Numerais ou substantivos?

Sou professora de Língua Portuguesa e analisando a classe dos substantivos surgiu uma dúvida. Afinal vocábulos como nove, dezoito, segunda, décima são classificados como numerais ou substantivos? No dicionário estão presentes as duas hipóteses.
Consideremos, por exemplo, o vocábulo dezassete: num. cardinal – «dez mais sete» s.m. «que ou que ocupa o décimo sétimo lugar, o grupo de algarismos que representa dezassete».
Segundo algumas leituras que efectuei apurei que os numerais são uma subclasse dos nomes tal como os nomes comuns, próprios, colectivos, concretos e abstractos. No entanto, nas gramáticas já por mim consultadas não encontro nenhuma referência a este aspecto. Portanto, gostaria que me pudessem elucidar relativamente a esta questão.
Antecipadamente grata.

Sofia Salgado Professora de Português Portugal 8K

A informação presente no dicionário não tem de ser interpretada como sugerindo que os numerais são uma subclasse dos nomes. Na verdade, em muitos usos que fazemos dos numerais cardinais, empregamo-los como substantivos, não significando isto que nos outros casos também sejam nomes. Por exemplo, numa frase como «No jardim zoológico há nove pinguins» a palavra «nove» é utilizada como numeral, mas em frases como «Vou apanhar o [autocarro] trinta e um», «Nove e nove são dezoito» ou «2002 foi um ano horrível» estamos perante numerais substantivados ou até mesmo substantivos – na última frase temos inclusivamente «2002» como nome próprio.

Não se pode dizer que os numerais cardinais e ordinais à esquerda de um substantivo – como em «três (tristes) tigres» – sejam substantivos, uma vez que ocorrem numa posição adjectival (num sentido lato). Mas é, de facto, fácil ocorrerem em posição de substantivo.

Há, inclusive, palavras classificadas em gramáticas como numerais, nomeadamente como numerais fraccionários («metade, terço, quarto...»), colectivos («dezena, dúzia, centena...») e algumas classificadas como numerais multiplicativos («dobro») que apresentam a distribuição sintáctica dos nomes, ou seja, ocorrem nos contextos sintácticos próprios dos substantivos.

Por isso, não é de espantar que outros autores os classifiquem como nomes.

Francisco Costa